Qualidades valorizadas nos empregados

Quando uma empresa decide contratar novos funcionários, ela passa a buscar no mercado de trabalho, profissionais que possuam as características essenciais para se empenhar na função, como por exemplo a formação pessoal, seja por ensino fundamental, médio ou superior, técnicos, ou outras ainda mais específicas.

Além das formações consideradas obrigatórias para a função, outros conhecimentos adicionais podem valorizar o currículo apresentado ao empregador. Esses conhecimentos podem ser desde línguas estrangeiras, como o inglês, conhecimentos de informática, ou até mesmo, cursos que possam demonstrar o interesse por parte do profissional em aprender e evoluir.

Ainda assim, as empresas buscam nos profissionais, as melhores qualidades pessoais que na rotina de trabalho serão um diferencial e que são detectáveis mesmo desde a seleção (recrutamento).

Qualidades profissionais e qualidades pessoais

As qualidades profissionais podem ser apresentadas através das competências técnicas do profissional, desde aquelas principais obtidas com a formação escolar, cursos, participações em palestras e todas as formas de se obter conhecimentos.

Já as qualidades pessoais são habilidades ou capacidades demonstradas através de competências comportamentais de um profissional e que auxiliam na aplicação das competências técnicas. São formas de conhecimento particulares, mas que podem ser adquiridas ou melhoradas com o tempo. Entre as principais qualidades podemos considerar:

Liderança

A capacidade de liderança pode demonstrar como um funcionário se envolve com a função de trabalho, e isso pode refletir em outros fatores comportamentais, como por exemplo a capacidade em gerenciar o próprio tempo e o comprometimento com as tarefas e prazos.

Além das características pessoais, a empresa pode também estar buscando encontrar um líder de equipe, mesmo que posteriormente.

Competitividade

As empresas buscam pessoas que queiram constantemente oferecer o seu melhor e que ambicionam o sucesso na carreira. Os profissionais competitivos apresentam soluções e resultados que fazem a diferença no exercício da empresa.

Capacidade de adaptação

A capacidade de adaptação é uma competência de pessoas que são menos "conservadoras", ou seja, que se adaptam a novos métodos e rotinas. É um diferencial que as empresas procuram, pois estão constantemente aplicando melhorias em suas atividades.

Resiliência

A resiliência inclui a adaptação a mudanças, mas também o modo como cada profissional encara os problemas que precisa resolver, e até mesmo, o quanto é otimista em relação ao seu trabalho. É uma característica comportamental de profissionais que sabem conviver em ambientes com grande tensão e são equilibrados diante das adversidades.

Proatividade

Um profissional com proatividade é capaz de beneficiar uma empresa, com sua capacidade de prever problemas e também de aplicar inovações e mudanças no meio organizacional, pela criatividade que apresenta na rotina de suas atividades.

Características da personalidade

Outras características ainda mais pessoais também são fundamentais e fazem grande diferença para as empresas. Por exemplo, ser sincero, saber se relacionar e trabalhar em equipe, e bem humorado. São qualidades que as empresas procuram desde a entrevista de emprego, até no cotidiano do trabalho.

Características no currículo

É importante perceber as características pessoais que possui e apresentá-las de forma objetiva no currículo, no local onde são exibidas as competências. Essas habilidades podem ser descritas e apresentadas pessoalmente no momento da entrevista.

Será ainda mais importante se o profissional já possuir experiências que destaquem essas qualidades. Como por exemplo, algum projeto bem sucedido que foi possibilitado por alguma característica pessoal. 

Você também pode saber sobre o que é comportamento organizacional.

O que é qualidade de vida no trabalho? Qualidades valorizadas nos empregadosQuality Assurance