Investimento em LCI e LCA: como investir e qual a rentabilidade?

O que são LCI e LCA?

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos de investimento oferecidos pelas instituições financeiras.

Os fundos investidos em LCI são destinados pelo banco para as operações de empréstimos imobiliários, enquanto os fundos da LCA destinam-se aos financiamentos agropecuários.

Além de possuírem rentabilidades mais elevadas do que a poupança, ambas possuem a vantagem de serem isentas de Imposto de Renda (IR). Essa diferença pode ser melhor avaliada através de um simulador oferecido pela corretora onde queremos investir.

LCIs e LCAs são, ainda, cobertos pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos). Este fundo protege o investidor em caso de falência da instituição onde o investimento foi feito, havendo um reembolso de até R$ 250 mil.

Como investir em LCI e LCA passo a passo

1- Faça um planejamento de seu investimento

Fazer um investimento bem planejado é o passo inicial, já que é preciso analisar todas as condições possíveis que façam a aplicação valer a pena. Isso vale tanto para a quantia que será investida quanto, para o tempo que poderá deixar o dinheiro intocado.

É preciso ter atenção que as instituições possuem exigências quanto ao tempo que o dinheiro deve ficar investido e aos valores mínimos. A boa notícia é que, quanto mais tempo, maiores as taxas que as instituições oferecem.

2- Encontre uma corretora ou banco que realize a emissão destes títulos

Existem bancos que oferecem letras de crédito próprias. Uma outra opção é investir diretamente em uma corretora de valores que fazem o intermédio entre várias opções de LCI e LCA.

Na corretora é preciso abrir uma conta para que sejam feitas as movimentações de investimento.

3- Analise as melhores opções disponíveis

Após achar a instituição financeira adequada, é possível analisar as opções existentes e as condições que são compatíveis com o investimento que deseja. Conheça as melhores condições entre as modalidades prefixadas ou pós-fixadas.

É recomendado que seja investido menos do que R$ 250 mil por instituição, para que a aplicação esteja assegurada pelo FGC. Mesmo que seja por uma corretora é possível escolher as instituições bancárias que se destinam o valor aplicado.

Como avaliar o rendimento de LCIs e LCAs

As letras de crédito têm sua rentabilidade de acordo com as taxas de juros que a remuneram, com a vantagem de não incidirem IR, diferente dos CDBs.

As taxas de juros que fazem render os títulos podem ser:

  • Prefixadas: quando a taxa de remuneração é conhecida desde o início;
  • Pós-fixadas: quando a taxa pode variar durante o tempo da aplicação, normalmente corresponde à taxa do CDI.

O risco de cada modalidade depende de como deve andar a economia enquanto o dinheiro está investido. Se for investido com taxa pré-fixada e neste tempo a inflação crescer inesperadamente, o investimento acaba por ter baixa rentabilidade. Este é um dos motivos que fazem as pós-fixadas serem mais comuns.

O rendimento de uma pós-fixada, atrelada ao CDI, pode ser identificada sobre a taxa que a remunera. Por exemplo, uma LCI que diz ser 90% do CDI. Isto quer dizer que se a taxa CDI estiver em 7,5% no período, a LCI terá rendimento de 6,75% (90% x 7,50%).

Saiba qual o que é e qual o valor atual para a taxa do CDI.

Quando um CDB rende mais que as LCIs e LCAs?

As LCIs e LCAs, como qualquer outro investimento, podem ter sua rentabilidade afetada pelo custo-benefício. Isso acontece porque o dinheiro que aplicamos em um investimento, poderia ser mais rentável em outra aplicação. É possível analisar, por exemplo, quando um CDB é mais rentável.

No caso dos CDBs existe a incidência de Imposto de Renda, diferente das letras de crédito. Porém, ainda assim é possível que sua rentabilidade seja maior, por isso é possível comparar pelas taxas pós-fixadas em CDI de cada um.

Exemplo

Em um investimento de 12 meses, o CDB tem 20% de IR a tributar e isto significa que a rentabilidade líquida será de:

  • 100% - 20% = 1 - 0,20 = 0,80

Ou seja, 80% de rentabilidade líquida ao descontar o imposto.

Nestas condições, se o investidor encontrar um CDB disponível com rentabilidade de 110% do CDI, calculamos a rentabilidade sem o imposto:

  • 110% x 80% = 1,1 x 0,80 = 0,88

Sendo de 88% de rentabilidade líquida. Esta será a opção mais viável caso tenha como opção uma LCI ou LCA de 85% CDI, por exemplo, onde não existe o imposto de renda a tributar, mas não supera o CDB.

Saiba mais sobre o que é o CDB (Certificado de Depósito Bancário) e como investir.

Conheça os valores atuais para a taxa CDI.

Lay Off Investimento em LCI e LCA: como investir e qual a rentabilidade? Lean Startup