CDB - Certificado de Depósito Bancário

O que é CDB?

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é uma opção de investimento oferecida pelos bancos ou instituições financeiras, conhecida por ser de renda fixa.

De maneira simples, este investimento funciona como um “empréstimo” que o investidor faz ao banco, em troca de uma remuneração acrescida de juros.

Uma das características do CDB é a segurança que este investimento traz, já que é garantido ao investidor um ressarcimento de até R$ 250 mil, por CPF e instituição financeira, através do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), caso o banco declare falência.

O CDB tem se tornado um dos investimentos mais procurados, devido aos rendimentos maiores em relação à tradicional poupança e a segurança que traz.

Como Investir em um CDB passo a passo

1. Avaliar todas as condições antes de investir

Avalie com muito cuidado o quanto pretende investir, onde investir e o tempo que poderá deixar o dinheiro intocado. O mais recomendado é sempre procurar fazer um CDB de menos de R$ 250 mil, valor assegurado pelo FGC.

Se pretender investir uma quantia maior do que o FGC cobriria, em caso do banco declarar falência, é recomendado que se invista em mais de uma instituição, em no máximo R$ 250 mil cada. Existem, ainda, muitas corretoras que realizam com maior facilidade estas aplicações. 

É preciso, também, estar atento se o título possui liquidez diária, pois caso não tenha, o dinheiro não poderá ser retirado antes do final da aplicação. 

2. Negociar corretamente os tipos e as taxas dos títulos que pretende adquirir

Este é um investimento que a rentabilidade pode variar de um título para o outro, e isto depende das condições do mercado e da instituição onde se escolhe investir.

Por isso, analise e compare as opções de títulos disponíveis, pré-fixado ou pós-fixado, além de avaliar como tem se comportado a inflação no país, que nós explicaremos mais abaixo.

Além disso, é possível analisar outras opções de investimento disponíveis, como por exemplo outros investimentos de renda fixa, como as LCIs e o Tesouro Direto.

3. Invista nas melhores corretoras

Um outro fator que é sempre preciso analisar corretamente, é a instituição onde o investimento será feito. As melhores ainda são as corretoras, já que é preciso abrir apenas uma conta e é onde se reunem as melhores opções de investimento.

Outra vantagem das corretoras é o auxílio que será proporcionado durante as aplicações, mesmo para quando precisar declarar ao imposto de renda os investimentos em CDB.

Tipos de CDB: como avaliar o rendimento

Os rendimentos de um investimento em CDB estão relacionados às taxas de juros que cada instituição oferece, já que é o que atraem os investidores. O que se nota é que, quanto menor o banco maior a taxa de juros oferecida, e que em conjunto com o FGC, se torna um investimento muito rentável.

Para avaliar a rentabilidade de um investimento em CDB é preciso estar atento ao cenário atual do mercado, principalmente a inflação que o país passa, e escolher entre as modalidades existentes: Pré-fixado, Pós-fixado ou Híbrido.

CDB Pré-fixado

O pré-fixado é um tipo de CDB em que as taxas de juro são acordadas no momento da aplicação, como por exemplo, realizar um CDB combinado com o banco em 10% ao ano.

Este tipo é melhor escolhido quando as taxas de juro no mercado possuem previsão de queda, assim a taxa em acordo acaba por ser maior do que as taxas do mercado.

Outra indicação é a de não aplicar nesta modalidade durante um prazo muito longo, já que com a inflação o dinheiro investido pode perder uma grande quantia em termos de poder de compra.

CDB Pós-fixado

Nesta modalidade a rentabilidade é atrelada a algum índice, sendo o CDI e a taxa SELIC os mais utilizados. Por conta disso, a rentabilidade só é conhecida ao final do período investido.

Por exemplo, se for acordado que o investimento será remunerado em 110% do CDI, e acontecer de este índice em um certo ano ficar em 10%, significa que a rentabilidade será de 11% (110% x 10%).

Apesar disso, este é o mais indicado e também mais utilizado, já que acompanha sempre a inflação e o investidor não perde poder de compra com o dinheiro investido.

CDB Híbrido

Quando o CDB é híbrido temos um misto dos dois anteriores: uma taxa de juro fixa somada com uma outra parte variável. Acontece, por exemplo, quando o título rende 5% + IPCA, o índice de inflação do Brasil.

Tributação sobre a rentabilidade do CDB

Além destas modalidades, a rentabilidade também varia conforme o tempo que o dinheiro é aplicado. Isso acontece porque o imposto de renda é menor quanto mais tempo o dinheiro ficar investido, e que é cobrado ao final da aplicação ou caso o investidor queria retirar o dinheiro antes.

Tempo de AplicaçãoPorcentagem de tributação
Até 6 meses22,5% sobre o rendimento
De 6 a 12 meses20% sobre o rendimento
De 12 a 24 meses17,5% sobre o rendimento
Acima de 24 meses15% sobre o rendimento

Além do Imposto de Renda, outra tributação que acontece é o IOF, mas a boa notícia é que ela só é tributada se a aplicação ser resgatada em 30 dias ou menos. 

Vantagens e Desvantagens do CDB

Nos últimos anos a maior parte dos investidores têm trocado a poupança por outros investimentos, sendo o CDB um deles. E isto é o que mostra uma das vantagens desta aplicação, além da proteção que o FGC oferece.

O CDB pode ser desvantajoso acerca de sua tributação, pois existem outras opções que não são tributáveis, como por exemplo as LCIs e as LCAs, investimentos que também são de renda fixa mas isentos de Imposto de Renda.

Quando um LCI ou LCA é mais vantajoso que a CDB?

Ao analisar as opções de investimentos é preciso estar atento às que são mais rentáveis. É possível fazer esse diagnóstico comparando as taxas que remuneram cada investimento, levando em conta que as LCIs e as LCAs são isentas de Imposto de Renda.

Se por exemplo, você se deparar com uma opção de CDB com taxa de 110% do CDI e pensa em realizar o investimento por cerca de 9 meses, sabemos que a tributação será de 20% sobre o rendimento. Com isso, o valor líquido para o CDB será de 80% (1 - 0,20).

Para sabermos a remuneração que o CDB realmente vai obter, basta que calculemos a porcentagem de CDI livre dos impostos. Para o exemplo anterior faríamos 80% de 110% que é igual a 88% (0,8 x 1,10). Neste caso, se existir uma opção de LCA que remunere em 85% de CDI, escolhemos o CDB, já que sua porcentagem líquida é maior.

CBOT CDB - Certificado de Depósito BancárioCEO