O que é e como funciona a previdência privada?

A previdência privada é um tipo de poupança de longo prazo que permite acumular recursos ao longo da vida pensando em obter uma renda extra no futuro.

Também conhecida como previdência complementar, a previdência privada é um fundo de investimentos, administrado por bancos ou seguradoras e fiscalizado pelo governo federal. Porém, ela não possui relações com a Previdência Social e com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), sendo um produto oferecido pela iniciativa privada.

A previdência privada pode ser aberta ou fechada. A previdência fechada são fundos de pensões oferecidos a grupos específicos, por exemplo, aos trabalhadores de uma empresa. Já a previdência aberta é aquela que está acessível a qualquer pessoa, por meio dos bancos ou de seguradoras.

Como funciona a previdência privada?

Por este sistema, o segurado define um valor para investir e sua peridiocidade. Por exemplo, ele pode optar por aplicar R$ 200 todos os meses. Em geral, a entidade que vende o plano oferece simulações sobre quanto seria necessário investir e por quanto tempo para obter a renda desejada.

O dinheiro aplicado no plano de previdência privada será administrado por um gestor, que irá investir o dinheiro em ações, títulos públicos ou outros ativos, visando obter um rendimento vantajoso no longo prazo.

A rentabilidade obtida, porém, não fica toda com o segurado, uma vez que os banco e seguradoras cobram para administrar a carteira, além de poderem aplicar taxas sobre os carregamentos (valores investidos) e sobre o resgate do dinheiro.

Resgate da previdência privada

O dinheiro investido e os rendimentos são acumulados ao longo dos anos. Após um determinado período, o investidor pode optar em receber o que investiu em parcelas, sacar quando precisar ou resgatar tudo de uma vez.

Caso opte pelas parcelas, elas podem ser vitalícias – como uma aposentadoria – ou por um período de tempo determinado. No caso das parcelas vitalícias, o valor será calculado pelo banco considerando a expectativa de vida do beneficiário. Já quando se determina um período para o recebimento, o valor mensal dependerá de quanto se acumulou e do prazo de resgate.

Não existe a obrigação de que o segurado se aposente para receber o dinheiro da previdência privada. Logo, esse investimento pode ser usado com outras finalidades de longo prazo, como, por exemplo, pensando em pagar a faculdade do filho.

Cobertura em caso de morte e invalidez

Nos planos de previdência privada, as instituições costumam oferecer um pecúlio por morte ou invalidez permanente do segurado.

Esse pecúlio é uma espécie de seguro de vida, que garante pagamentos à família, em caso de falecimento do beneficiário, ou ao próprio investidor, caso perca sua capacidade de trabalhar antes de se aposentar.

Saiba como escolher um plano de previdência privada e veja quando vale a pena fazer uma previdência privada.

Você também pode ter interesse em fator previdenciário e consultoria financeira.

Como preencher um cheque? O que é e como funciona a previdência privada?O que são princípios da contabilidade?