Como sair das dívidas? Veja 5 passos essenciais para começar a se planejar

Para controlar as finanças e se livrar das dívidas não existem outros caminhos que não contam com organização e disciplina, muito menos uma fórmula mágica.

Nos primeiros passos será preciso entender o que levou ao seu endividamento e como estava usando o seu dinheiro até aqui. Dessa forma é possível planejar como vai quitar as dívidas e limpar o seu nome.

Para um prazo mais alargado e com o final das dívidas, será o momento de organizar uma poupança e manter a boa saúde financeira pessoal. Mas, enquanto isso, acompanhe as nossas dicas e comece a fazer as suas metas de desendividamento.

1. Tome nota de todas as dívidas e crie uma planilha

Planilha e nota de dívidas

Para ter uma boa indicação em como pagar as dívidas, é preciso deixá-las mais perceptíveis anotando tudo em uma planilha ou papel.

Com todas as dívidas anotadas é que você pode saber qual o tamanho real que elas estão. Além disso, deixar tudo anotado é como ter um "mapa" para saber onde se quer chegar e também acompanhar o planejamento financeiro ideal para suas finanças.

Deixe tudo bem detalhado, separando o valor inicial das dívidas dos juros que vêm sendo cobrados e identificando a origem e o tempo de cada uma delas.

Para ficar ainda melhor, coloque estes valores em uma planilha e compare as suas despesas com o tanto que recebe. Veja o que pode ser reduzido e, se for necessário parcelar dívidas, procure entender como elas podem se ajustar no salário de cada mês.

Se quiser baixar uma planilha pronta para organizar as suas finanças, conheça a que é oferecida pela BM&F Bovespa.

2. Renegocie os valores das dívidas

Após detalhar todas as dívidas você irá perceber que alguns juros ou outros valores cobrados acabam aumentando ainda mais o que é devido.

Neste passo, use o seu poder de negociação. Entre em contato com os credores ou gerentes e mostre que está interessado em quitar os seus débitos a valores que cabem em seu orçamento.

Procure por descontos naquelas dívidas mais atrasadas e também fique por dentro de campanhas de renegociação que algumas instituições promovem.

Para conhecer oportunidades de descontos em dívidas, procure ainda em empresas de proteção ao crédito como SPC, Serasa e SCPC. Atualmente, tudo isso pode ser feito pela internet ao efetuar um cadastro na página de cada empresa.

3. Deixe tudo bem orçamentado

Orçamento de dívidas

Ao começar a pagar as dívidas mês a mês, será necessário cumprir o que foi combinado ao negociar os seus valores.

Para não se desviar ou se perder no meio do caminho, mantenha um padrão nos gastos do mês e seja sempre fiel ao orçamento que criar.

Procure também reduzir algumas despesas de casa e em tudo o que não for necessário. O mais importante é manter uma boa previsão do que vai gastar do primeiro ao último dia.

Ao montar o seu orçamento deixe um bom espaço entre as dívidas que vão ser pagas e os gastos que fazem parte de sua rotina.

Para acompanhar todos os dias como estão suas finanças, conheça 8 aplicativos de controle financeiro pessoal.

4. Faça um fundo de emergência

Mesmo seguindo à risca todo o planejamento, imprevistos podem acontecer no meio do caminho e atrapalhar o processo de pagamento de suas dívidas.

Para evitar que isso aconteça, não existe outra maneira a não ser apertar ainda mais os cintos e poupar dinheiro para um fundo de emergência.

Dessa maneira, quando precisar fazer uma manutenção inesperada em seu carro, gastar com exames médicos ou ficar desempregado, poderá contar com essa quantia poupada.

5. Consiga uma renda extra

renda extra

Dar folga ao orçamento com um rendimento extra será muito bem-vindo e o ajudará a quitar as dívidas mais rapidamente.

Conseguir uma renda extra pode depender do tempo que tem livre e também do que está a seu alcance. Seja um trabalho "por fora" do que já costuma fazer ou em outras atividades, além de que é possível conseguir um dinheiro vendendo artigos que não usa.

Saiba que até mesmo pela internet é possível ganhar um dinheiro extra. Conheça 10 formas de ganhar dinheiro pela internet.

Como se livrar das dívidas ganhando pouco

Mesmo ganhando pouco os passos para se livrar das dívidas são os mesmos que falamos acima. Ter um salário relativamente baixo não o impede de organizar as finanças de acordo com o rendimento que possui.

Neste caso, o que é preciso ter ainda mais atenção são os juros cobrados. Quanto mais a sua dívida aumenta, maior fica a proporção dela dentro dos seus gastos.

Se o caso é uma dívida em cartão de crédito que entrou no rotativo ou um cheque especial que não conseguiu reembolsar, fale com o banco e tente parcelar em juros menores do que vêm sendo cobrados. Faça com que as parcelas caibam em seu orçamento doméstico.

Ao final, cuide das suas finanças para que não volte a estar endividado e comece a planejar uma poupança. Algumas aplicações financeiras como a do Tesouro Direto podem ser feitas com valores bem reduzidos e ainda retornar um bom rendimento.

Conheça o Tesouro Direto e saiba como investir passo a passo.

Entenda ainda como sair do cheque especial e aprenda a calcular os juros do rotativo do cartão de crédito.

Como registrar uma marca Como sair das dívidas? Veja 5 passos essenciais para começar a se planejar Competitividade empresarial