Como preencher um cheque?

Preencher um cheque corretamente é essencial tanto para evitar fraudes como para garantir que ele não será devolvido pelo banco.

Para preencher um cheque, o ideal é utilizar uma caneta de cor azul ou preta. Não existe nenhuma regra que impeça o uso de outras cores. No entanto, outras cores de tinta podem não ser reconhecidas no processo de microfilmagem do cheque.

Veja, abaixo, como preencher cada campo do cheque.

Valor do cheque

No alto do cheque, no local indicado pelo símbolo da moeda brasileira (R$), deve ser informado o valor do cheque em algarismos, incluindo os centavos.

Para evitar que alguém acrescente números, adulterando o valor do cheque, o ideal é colocar um símbolo de jogo da velha colado aos números, antes e depois. Por exemplo, assim:

#230,50#

Outras pessoas preferem colocar um sinal de igual antes do valor, sem deixar espaço, da seguinte forma:

=230,50

Valor do cheque por extenso

O campo seguinte para o preenchimento é o do valor do cheque por extenso. Esse campo costuma ser indicado pela frase “Pague por este cheque a quantia de”.

Para evitar fraudes, a melhor saída é colocar a quantia por extenso entre parênteses. Para o valor do exemplo acima, ficaria da seguinte forma:

(duzentos e trinta reais e cinquenta centavos)

Também é possível colocar um sinal de igual antes da quantia:

=duzentos e trinta reais e cinquenta centavos

Uma dúvida comum das pessoas é sobre como preencher um cheque de mil reais. No caso de valores entre R$ 1.000 e R$ 1.999, recomenda-se que, em vez de apenas “mil” no início da quantia, tome-se o cuidado de escrever “hum mil”, fazendo também o uso de parênteses ou do sinal de igual.

Apesar de, do ponto de vista da língua portuguesa, escrever “hum mil” estar errado, essa grafia dificulta ainda mais a adulteração do valor. No caso de um cheque de R$ 1.050, o valor por extenso poderia ser escrito das seguintes formas para evitar fraudes:

(hum mil e cinquenta reais)

=hum mil e cinquenta reais

Após escrever a quantia por extenso, também por razões de segurança, faça um traço ocupando o restante das linhas destinadas a esse campo.

Nome do beneficiário

A linha seguinte, iniciada por um “a”, é reservada para colocar o nome da pessoa ou da empresa que receberá o pagamento. Ao preencher essa linha com o nome, o cheque se tornará nominal. Se ficar em branco, ele será um cheque ao portador.

Cheques acima de R$ 100 precisam obrigatoriamente ser nominais, para não serem devolvidos pelo banco.

Se o emissor do cheque quiser impedir o beneficiário de repassar o cheque a terceiros, deverá escrever, após o nome, a expressão "não à ordem", “não transferível”, “proibido o endosso” ou outra equivalente.

Local e data

Informe, então, a cidade onde o cheque está sendo passado e a data da emissão. Lembre-se de que, no caso da data, o mês deverá ser escrito por extenso. Se o mês for substituído por um numeral, o cheque será devolvido. Assim, um exemplo da forma correta de preenchimento é:

São Paulo, 30 de abril de 2016

Quando um novo ano começa, muitas pessoas acabam se confundindo e preenchendo o cheque com o ano anterior. Tenha atenção para evitar esse tipo de erro, uma vez que o prazo de prescrição de um cheque conta a partir da data que foi colocada, e errar o ano poderá impedir o seu recebimento.

Como preencher um cheque pré-datado?

Caso tenha feito uma compra parcelada, por exemplo, cada cheque deixado com a loja deverá ser preenchido com a data prevista para o seu depósito. Assim, se um cheque foi passado no dia 30 de abril, mas ficou combinado que ele seria depositado um mês depois, o campo da data deverá ser preenchido com 30 de maio.

Assinatura

Nesse campo, o importante é que a assinatura seja igual à do documento de identidade do emissor do cheque e igual também à assinatura que está cadastrada no banco. Isso porque, para pagar o cheque ao seu beneficiário, o banco irá comparar a assinatura que consta no cadastro com a que foi feita do documento.

Cruzar o cheque

Cruzar o cheque garante mais segurança porque impede que a quantia seja sacada na boca do caixa. A única forma de receber um cheque cruzado é fazendo o depósito em uma conta bancária, o que dá mais tempo para sustar o cheque em caso de roubo ou furto.

O cruzamento do cheque é feito desenhando duas linhas retas paralelas, na diagonal, na frente do cheque.

Colocar dados de contato

No verso do cheque, você pode indicar meios de contato, como o seu telefone. Assim ficará mais fácil de ser localizado pelo beneficiário caso o cheque seja devolvido. Se o cheque for devolvido por falta de fundos, por exemplo, ser avisado por quem tentou depositar antes de uma segunda apresentação pode evitar dores de cabeça, uma vez que quem tiver um mesmo cheque devolvido duas vezes pode ficar com o nome sujo.

Saiba mais sobre as regras do pagamento com cheque. Você também pode ter interesse em cheque cruzado, cheque nominal, motivos para um cheque ser devolvido, cheque caução e ação monitória.