Planejamento financeiro

O planejamento financeiro é um processo desenvolvido a partir de estratégias com o objetivo de atingir as melhores metas financeiras, seja para a vida pessoal, familiar ou das empresas. Esse planejamento é desenvolvido através de um plano financeiro.

Plano financeiro

Para efetuar um plano financeiro, é preciso visualizar através de um período, principalmente por cada mês, quais as receitas e despesas realizadas. 

Nas empresas, as despesas são os gastos que ocorrem para obter um aproveitamento, nesse caso a receita. A diferença das receitas e despesas é o lucro de realizar a atividade que a organização exerce.

No âmbito pessoal e familiar, as despesas são os gastos que as pessoas realizam para satisfazer as necessidades de consumo. As receitas são os rendimentos, por exemplo, o salário.

Planejamento financeiro empresarial

Nas empresas o planejamento é feito por uma administração financeira do negócio e das atividades que realiza. O acompanhamento das finanças é quem permite a tomada de decisões, bem como a viabilidade através dos lucros e das receitas.

Os planos financeiros empresariais pretendem visualizar:

  • A possibilidade de investimentos e até, possível aumento da empresa; 
  • Mensurar qual a receita necessária através das vendas;
  • Quais as despesas ou gastos necessitam diminuir;
  • Criar projeções financeiras através do fluxo de caixa, por exemplo quando é necessário realizar um empréstimo.

Você pode saber mais sobre como são feitos os planejamentos nas empresas.

Planejamento financeiro pessoal

Possuir um plano financeiro pessoal possibilita melhorar a qualidade de vida, tanto pessoal, como também a familiar. Para isso é preciso realizar um acompanhamento mensal das finanças, com o objetivo de controlar, mas também, planejar o futuro das finanças.

Uma organização financeira eficiente, possibilita entender onde se quer chegar com aqueles consumos mais essenciais e os outros consumos desejados, assim como planejar uma poupança com a renda disponível e principalmente, possuir o controle sobre a educação financeira pessoal.

Dicas de plano financeiro pessoal

Para um plano financeiro pessoal é preciso visualizar e controlar as finanças no presente e também no futuro, a curto ou longo prazo. Com isso é possível listar algumas dicas que auxiliam no controle e na tomada de decisões:

1- Manter os rendimentos acima dos gastos

É preciso dar prioridade aos gastos indispensáveis, como alimentação e moradia. As despesas com outros bens, menos essenciais e para necessidades sociais é possível somente se os rendimentos continuarem disponíveis após os gastos mais essenciais.

2- Evitar compras à crédito

As compras à crédito são aquelas que os pagamentos não são de maneira direta, ou seja, que se torna uma obrigação de pagar, posteriormente. Caso a compra de um produto seja superior aos rendimentos disponíveis a possibilidade é viável, com a menor taxa de juro possível. 

É preciso evitar este tipo de compras pois elas tendem a sair do controle financeiro pessoal. Quando realizamos compras com pagamento à vista, deixamos de ter um bem (dinheiro) para possuir outro (produto). As compras à crédito possibilita adquirir este produto, mas também se passa a ter uma nova dívida.

3- Planejar a curto e a longo prazo

No curto prazo é possível planejar as ações diárias ou mensais, como também aquelas em períodos mais próximos, por exemplo planejar uma viagem, ou comprar um carro novo. O planejamento dessas ações é possível anotando todas as compras mês a mês, por exemplo, por uma planilha que separe as despesas dos rendimentos. As rendas devem estar sempre acima dos gastos.

O plano financeiro a longo prazo é mais exigente e requer ainda mais disciplina financeira. Mas é possível conforme a intenção de querer obter aquilo que está muito acima dos rendimentos. Esse planejamento inclui realizar uma poupança fixa com parte da renda mensal. 

O planejamento a curto ou a longo prazo, é preciso ser acompanhado sempre, pois é assim que o plano se torna um constante ação, tanto de controle, como de melhoria da finança pessoal.

Planejamento financeiro familiar

O planejamento financeiro familiar está relacionado com o plano financeiro pessoal pelos rendimentos de cada pessoa que constituem a família, mas de forma agregada. As rendas e os gastos neste caso serão constituídas pelo orçamento familiar.

O plano financeiro familiar são os objetivos, entre rendimentos e despesas, compartilhados entre as pessoas de uma moradia. Nesse caso, os gastos também são coletivos e o planejamento é essencial para o controle e acompanhamento das finanças familiares.

Dicas de plano financeiro familiar

O consumo quando considerado em conjunto será sempre maior, tanto nos gastos fixos, como a alimentação, energia elétrica, quanto nos gastos variáveis, como o lazer, vestuário ou viagens, comparado ao consumo pessoal. Com isso, o constante controle é necessário até para que problemas financeiros não comprometam o bem estar da família.

A observação pode ser a partir de marcações em planilhas de todos os rendimentos que a família possui e as despesas presentes no orçamento. Essa visualização permite mensurar as disponibilidades para outros consumos menos essenciais ou a realização de uma poupança.

Com isso podemos listar algumas dicas importantes:

1- Realizar uma poupança

Sempre que possível, uma poupança disponível na família é essencial para os casos urgentes como problemas de saúde, ou até mesmo uma manutenção inesperada na moradia. Para isso, é preciso possuir um grande controle sobre os rendimentos e as despesas que não são essenciais. Essa quantidade poderá constituir uma quantia a se poupar.

2- Não comprometer a família com dívidas

O planejador principal em uma família é quem definirá o destino dos rendimentos. Realizar despesas acima dos rendimentos constituem em dívidas, que quando mal planejadas afetam o bem estar de toda a família com a redução das reservas.

3- Se adequar as mudanças

Todo plano financeiro passa por mudanças, por isso é preciso sempre revisar e também mudar os planejamentos se preciso. Problemas podem aparecer e comprometer a rotina financeira, mas ao se analisar e comparar com as metas antes estabelecidas é possível encontrar as opções mais viáveis para um novo plano no orçamento familiar. O mais importante é manter sempre o acompanhamento dessas finanças.

Com o planejamento financeiro das despesas da família é possível evitar as dívidas que podem comprometer o orçamento e ainda mais, possuir uma quantia considerável que podem se tornar o patrimônio familiar.