Dívida Pública

O que é Dívida Pública?

A Dívida Pública compreende todo o financiamento que o governo faz destinado aos gastos públicos que não é possível cobrir com os impostos. 

Esta dívida pode ser interna, quando a arrecadação acontece dentro do país, e externa, quando o empréstimo vem de uma instituição estrangeira como o FMI, por exemplo.

A Dívida Pública aumenta conforme as receitas com os impostos conseguem cobrir cada vez menos as despesas do Estado.

Como se forma a dívida pública

Os gastos públicos são financiados, em boa parte, por meio das receitas com impostos que são arrecadados, mas que não cobrem todas as despesas.

Para financiar a parte que não consegue ser arrecadada, é preciso tomar capital emprestado, onde o governo emite títulos públicos para captação de dinheiro, em troca de uma remuneração aos investidores.

A dívida no setor público aumenta conforme as receitas do governo conseguem cobrir menos os seus gastos, ou que seja preciso aumentar os gastos, principalmente em épocas de recessões na economia.

Dívida Pública Brasileira

No Brasil, a emissão e a gestão de títulos públicos e de toda a dívida acontece por meio da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), sendo o Ministério da Fazenda o órgão responsável.

No ano de 2017 a dívida pública brasileira se encontrava em valor equivalente a 74,04% do PIB, enquanto em 2016 a dívida correspondia a 69,95% do PIB do país. 

Investimento em títulos públicos

Os títulos da dívida pública aparecem como uma opção de investimento segura e mais rentável que a poupança, além de diversificar as carteiras dos investidores.

Ao investir em títulos do governo o investidor adquire parte da dívida correspondente ao valor investido, e recebe em troca uma rentabilidade que pode variar conforme o título investido:

  • Tesouro Prefixado: a rentabilidade do título vem de uma taxa contratada;
  • Tesouro Pós-fixado IPCA: a rentabilidade do título vem de uma taxa fixada mais a inflação do período de investimento;
  • Tesouro Pós-fixado Selic: a rentabilidade do título vem de uma taxa fixada mais a variação da taxa básica de juros Selic do período de investimento.

O Tesouro Direto é a melhor forma de investimento em títulos do governo para pessoas físicas, onde é possível aplicar a partir de R$ 30,00 e resgatá-lo sempre que preciso, através da internet.

No caso da empresas que são intermediárias financeiras, como bancos ou sociedades do ramo financeiro, os títulos são adquiridos por meio de um leilão semanal do Banco Central.