Dívida Externa brasileira

O que é a dívida externa

A Dívida Externa é uma das componentes da economia que inclui os saldos em dívida que os setores público e privado possuem com o exterior.

Para um país como o Brasil, a dívida externa diz respeito aos débitos externos que o governo, empresas ou os cidadãos possuem com outros países.

É um caso comum de quando o governo toma empréstimos de instituições estrangeiras, como o FMI por exemplo, com taxas de juros mais favoráveis.

No caso da dívida pública, emitida pelo Tesouro Nacional, quando os valores são recebidos ou pagos em alguma moeda estrangeira, como o dólar, trata-se de uma dívida pública externa.

Alguns países procuram se endividar externamente quando já não encontram recursos em seus mercados internos que satisfaçam as suas necessidades.

Dívida externa do Brasil

O histórico de endividamento externo do Brasil teve início durante a independência do país, em 1824, em um empréstimo tomado que se destinou à Portugal e ficou conhecido como "empréstimo português".

Durante os próximos anos, o país continuou a contrair dívidas com outros países, com uma grande elevação durante o regime militar, entre os anos 1960 e 1980.

O Brasil começou a ver maior estabilização nos saldos de sua dívida, principalmente após o Plano Real e nos próximos anos.

No ano de 2019, a dívida externa bruta brasileira terminou o ano em US$ 323,593 bilhões, segundo dados do Banco Central.

Veja alguns resultados para anos anteriores, pelo Ministério da Economia, com as participações públicas e privadas na dívida:

Ano Dívida Externa Bruta (US$ bilhões) Pública (%) Privada (%)
2013 312,650 39,2% 60,8%
2014 352,821 39,4% 60,6%
2015 334,745 39,0% 61,0%
2016 326,297 39,9% 60,1%
2017 317,305 39,5% 60,5%
2018 320,612 40,3% 59,7%

Os valores em dívida podem ser confrontados com as reservas internacionais que o país possui. Em 2008, por exemplo, estes valores superaram o saldo de dívida externa e o país estava com um saldo "credor".

Diferença entre dívida externa e dívida interna

Como foi visto, a dívida externa acumula-se conforme créditos vão sendo concedidos às instituições do país para investimentos.

A dívida interna, ao contrário, é feita com credores do país e em moeda local. É o caso de quando o Tesouro emite títulos públicos em reais a cidadãos brasileiros.

Todo o endividamento público permite que o governo consiga gastar mais do que arrecada, para que consiga promover investimentos em diferentes áreas.

O que é dissídio? Dívida Externa brasileira Dívida Pública