Balanço de pagamentos

O balanço de pagamentos é um método de contabilidade nacional que busca evidenciar o comércio entre a nação e outros países que existe uma relação comercial.

Este registro é feito pela autoridade monetária do país, em transações onde há trocas entre residentes e não residentes da nação, em um certo período de tempo.

O balanço de pagamentos é utilizado para analisar a economia como um todo quando o assunto é a capacidade de um país fazer comércio com o resto do mundo. Além disso, pode auxiliar o Banco Central quando é preciso intervir nas taxas de câmbio, por exemplo.

Estrutura do Balanço de Pagamentos

O balanço de pagamentos é estruturado para registro das transações correntes, operações de capital e operações financeiras, do país com o resto do mundo.

Transações Correntes

As transações correntes registram os rendimentos, além das exportações e importações que são transacionados entre os país com o resto do mundo.

Por esta parte do balanço de pagamentos existe a balança comercial e a de serviços. Em comum, elas evidenciam as exportações e importações de bens com os parceiros comerciais ou a contratação de serviços entre países.

Ainda nesta parte são registrados os rendimentos primários e secundários. São considerados os recebimentos de juros, dividendos ou salários como renda primária, e as transferências unilaterais, principalmente transações bancárias, como renda secundária.

Conta Capital

Nesta parte são agrupadas as operações de capital em que ativos financeiros são transferidos de forma unilateral, como donativos, perdões de dívidas externas ou transferências de patrimônios de imigrantes.

A conta de capital considera também as aquisições ou vendas de ativos não financeiros e não produzidos, como marcas, patentes, direitos de autor ou terrenos de embaixadas, por exemplo.

Conta Financeira

A conta financeira abrange todos os ativos financeiros, como os investimentos diretos e investimentos de carteira, de estrangeiros no país ou de cidadãos nacionais no resto do mundo.

Além disso, esta conta registra as entradas e saídas monetárias do país, sendo principalmente utilizada em compensação às outras contas. Como exemplo, se um residente do país importa alguma mercadoria, o registro é feito na balança comercial como importação, e na conta financeira para registro do pagamento.

Erros e omissões

O balanço de pagamentos possui, ainda, uma conta que serve para correções de erros e omissões que aparecem na apuração dos valores de cada componente.

Esses erros acontecem devido à alterações das reservas internacionais de um país, que não foram registradas no balanço pela autoridade monetária.

Balanço de Pagamentos no Brasil

A tabela abaixo apresenta os saldos das contas do balanço de pagamentos do Brasil no ano de 2018, de maneira resumida.

Balanço de Pagamentos do Brasil em 2018 Saldo em US$ milhões
Transações correntes -14.511
Conta capital 440
Conta financeira -9.318
Erros e omissões 4.754
  • Saiba o que é a balança comercial e veja o saldo acumulado brasileiro nos últimos anos.

Diferenças entre residentes e não residentes

Para levar em conta os registros e o cálculo do balanço de pagamentos, é considerado o comércio entre residentes e não residentes.

São considerados residentes as pessoas físicas e jurídicas com domicílio no país, que realizam serviços em outros países mas não possuem residência por lá. Como exemplos, as empresas filiais ou cidadãos do país que prestam serviços no estrangeiro.

Já os não residentes não possuem residência no Brasil e apenas procuram por bens e serviços, realizam transferências dentro do país ou fazem investimentos financeiros.

Essa diferenciação leva em consideração onde são produzidos e consumidos os bens e serviços da economia de cada país.

  • Entenda, ainda, como uma empresa conhece seu patrimônio através do balanço patrimonial.
  • Saiba o que estuda a Macroeconomia e como é estruturada a contabilidade nacional.