O que é Tesouro Direto Selic?

Através dos Títulos Públicos Federais, o governo consegue arrecadar recursos para serem investidos em projetos do setor público.

A emissão destes títulos funciona como um empréstimo feito ao Estado, onde o investidor recebe uma rentabilidade após um período. Neste caso, é considerado um investimento em renda fixa.

Esta rentabilidade em renda fixa pode ser totalmente definida (prefixada) ou ser um misto de uma taxa fixa mais um indicador da economia, conhecida como pós fixada.

O "Tesouro Selic" é um dos que podem ser encontrados entre os pós-fixados. Sua rentabilidade vem de uma componente fixa mais a taxa Selic, conhecida por ser a taxa básica de juros da economia, decidida pelo Banco Central.

Como funciona o Tesouro Selic

Tesouro Selic é como é mais conhecida a Letra Financeira do Tesouro Nacional (LFT) que pode ser adquirida na plataforma do Tesouro Direto. Esta é uma forma muito simples de se investir em títulos do governo, sendo que pode ser feito por meio da internet para qualquer pessoa física.

A rentabilidade deste título é pós-fixada, o que significa que o rendimento real só será conhecida ao final do período após alterações da taxa básica de juros do Banco Central. Este valor é dado pela variação da taxa Selic entre a compra e o vencimento do título.

Este e outros títulos do Tesouro são classificados de acordo com as suas rentabilidades e o ano de vencimento. Alguns ainda são identificados pelo pagamento de juros semestrais, e não só ao final no seu vencimento, porém este não é o caso dos títulos remunerados à Selic.

A rentabilidade da LFT ainda acompanha uma taxa fixa que pode aumentar ou diminuir o rendimento final do título. Havendo muita procura, o Tesouro pode fixar esta taxa de modo a criar um ágio e diminuir o seu rendimento. Do contrário, a taxa acresce um rendimento acima da taxa efetiva da Selic no período.

Como investir no Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um dos títulos encontrados na plataforma online do Tesouro Direto. Os outros são os Prefixados (LTN), Prefixados com juros semestrais (NTN-F) e pós-fixado com base no IPCA, a inflação oficial do Brasil. Este último pode ser encontrado com juros semestrais (NTN-B) ou deixando o capital todo para o vencimento (NTN-B Principal).

Para investir no Tesouro Direto é preciso estar cadastrado através de um banco ou corretora autorizados. Este cadastro pode ser feito pela plataforma da instituição financeira escolhida, sendo o mesmo local onde é possível começar a investir.

Os títulos são negociados a preço unitário, porém é possível ao investidor adquirir apenas uma parte do título. Por este motivo é que o Tesouro Direto é considerado acessível, pois permite investir com valores bem reduzidos a partir dos R$ 30.

Além disso, uma das vantagens ao investidor é a liquidez oferecida. Isso porque o próprio Tesouro adquire os títulos através do mercado de títulos quando, por exemplo, o investidor precisa reaver o dinheiro antes do vencimento.

No final, quando é chegada a data do vencimento, o investidor recebe de volta o valor investido (principal) mais a rentabilidade. O valor líquido é obtido após descontos ao imposto de renda e as taxas da financeira e da B3.

Taxa Selic

A taxa Selic é a taxa de juros básica da economia brasileira, decidida habitualmente a cada 45 dias pelo Banco Central através do Comitê de Política Monetária (COPOM).

Essa taxa vem do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (SELIC) do Banco Central. Este sistema funciona de maneira informatizada e se destina às operações de registro, custódia e liquidação dos títulos públicos federais.

A decisão desta taxa de juros afeta a economia de diferentes formas e serve como referência para as taxas do mercado financeiro. Mesmo a tradicional poupança possui a sua rentabilidade atrelada a esta taxa, porém a uma proporção inferior.

Na economia, a taxa Selic pode influenciar a taxa de inflação, as taxas de câmbio e até mesmo o consumo da população.

Publicado em