Concorrência Monopolística

Na economia a concorrência monopolística ou monopolista acontece em um mercado onde exista um alto nível de competição, porém onde os produtos são pouco diferenciáveis.

Este cenário é considerado na ciência econômica inserido na concorrência imperfeita, situado entre a concorrência perfeita e o monopólio.

Além disso, em um setor em concorrência monopolística a entrada e saída de novas empresas ocorre livremente ou sem barreiras.

Como funciona a concorrência monopolística

A competição monopolística junta duas características possíveis em indústrias (setores) da economia, um cenário de ampla concorrência e outro de um mercado monopolista

Pela "concorrência" se entende que há uma grande quantidade de empresas em elevada competição, normalmente pequenas ou com reduzido market share por produto. Já por "monopolística" considera-se o poder sobre o consumidor que este conjunto de empresas alcança.

Neste cenário, os produtos ou serviços oferecidos são praticamente similares, mas com um pequeno grau de diferenciação. Quer dizer isto que servem praticamente os mesmos propósitos do consumidor, mas sem que sejam completamente indiferenciáveis.

O grau de diferenciação do produto define o poder de monopólio das empresas no mercado. Sendo maior a possibilidade de diferenciar o produto ou serviço, maior o poder de controlar os preços e elevar os lucros do negócio. Ao mesmo tempo, ao considerar a livre entrada e saída de empresas, um mercado mais lucrativo permite atrair mais competidores.

Exemplos de concorrência monopolística são comuns em diferentes setores econômicos. Alguns incluem a venda de produtos, como os eletrônicos ou de cuidados pessoais, ou serviços como os restaurantes ou cabeleireiros.

Concorrência perfeita e monopólio

A teoria da concorrência monopolística junta duas características de mercado consideradas na ciência econômica: a concorrência perfeita e o monopólio.

No primeiro caso, a concorrência perfeita é uma situação que existe apenas no ramo teórico e pressupõe a existência de uma competitividade extrema onde há o maior número de empresas possível.

Um monopólio se encaixa no outro extremo da concorrência perfeita, sendo possível no mundo real. Trata-se da existência de uma única empresa do lado da oferta em um determinado mercado.

Neste segundo caso, o poder de mercado da única empresa permite que os preços sejam elevados, maximizando os seus lucros.

Entenda melhor: o que é concorrência perfeita e, ainda, como funcionam os monopólios

Publicado em