Monopólio: o que é, como funciona e características principais

O que é um monopólio

Um monopólio existe quando determinada empresa domina todo o mercado ou um setor em que oferece seus produtos ou serviços. Este termo tem origem no grego monos (único) e polein (vender).

A existência de um monopólio pode acontecer por diferentes fatores. Um dos tipos é o monopólio natural em que nenhuma outra empresa tem interesse em entrar no mercado para oferecer determinado produto.

Em economia, o monopólio é considerado o oposto à concorrência perfeita, quando existe a presença de uma quantidade máxima de produtores em um mercado, e em competição.

O termo monopólio também é muito usado para descrever uma companhia que possui toda ou quase toda a procura no mercado. Como exemplo, podemos citar a Google por ser a ferramenta de busca mais utilizada na internet.

Características dos monopólios

Apesar de os mercados monopolistas terem diferenças, eles tendem a apresentar algumas características semelhantes que são causas para o seu aparecimento.

  • Barreiras à entrada de outras empresas

As barreiras costumam ser uma das causas principais de um monopólio. Estas barreiras podem existir de formas legais ou pela estrutura de custos que é exigida para a entrada.

A estrutura de custos para produzir um bem pode gerar um monopólio natural, já que ter elevados custos para entrada faz com que uma única empresa se mantenha. Exemplo disso vem das empresas de fornecimento de energia elétrica ou de companhias aéreas em países pequenos.

  • A empresa única define o seu preço

A demanda do mercado é a demanda da única empresa instalada, por isso ela consegue definir e controlar o preço do mercado.

Ao definir o preço que irá cobrar, a empresa acaba por oferecer quantidades inferiores ao que seria oferecido se mais empresas estivessem no mercado.

O lucro é alcançado com muito menos esforço, já que acaba por existir pouca inovação tecnológica neste mercado. Em um mercado mais competitivo, os lucros dependem do preço de mercado acatado por cada empresa.

  • Não existem substitutos próximos

O produto ou serviço oferecido por um monopólio não tem a concorrência indireta por meio de bens que podem substituir a utilidade oferecida.

Este é um cenário comum em cidades menores onde existe um único fornecedor de rede telefônica ou de internet, por exemplo.

Existem situações em que a empresa de um monopólio está presente em outro mercado mais competitivos, diferente do que ela monopoliza. Neste caso, é comum haver uma discriminação de preços, sendo que ela cobra por um preço menor e diferente do mercado de monopólio.

  • Economias de escala

Um monopólio geralmente consegue produzir a um custo proporcionalmente menor do que outras empresas menores.

Na empresa que detêm um poder de monopólio, a média de custos para produzir é decrescente conforme aumenta a sua produção.

Com um custo bem mais reduzido, a organização consegue aumentar o seu estoque com mais investimentos, sem comprometer as suas receitas, e comandar o mercado.

Entenda o que é uma economia de escala.

Como funciona um monopólio

Em um mercado ou indústria, a existência de um monopólio é considerada quando não existe concorrência à única empresa instalada e fornecedora de um bem.

O mercado monopolista é caracterizado pela existência de vários compradores que dependem de uma empresa fornecedora do bem. Além disso, não existem outros produtos que podem substituir o bem principal.

Neste mercado pode haver, ainda, barreiras que impeçam a entrada de outras empresas que seriam concorrentes. Quando isso acontece, o monopolista tem a capacidade de influenciar o preço e produzir a uma capacidade que alcança maiores lucros.

As barreiras podem gerar um tipo de monopólio natural, a exemplo de quando uma única empresa possui patente para produzir um bem ou mesmo autorização para isso.

Por atuar com os custos em economia de escala, o monopolista consegue atingir um volume de produção em que a sua receita marginal se iguala a seu custo marginal. Com isso é que consegue cobrar por preços elevados de acordo com a demanda no mercado monopolista.

Diferença entre o monopólio e a concorrência perfeita

Na ciência econômica, a concorrência perfeita é um modelo de mercado em que o maior número possível de empresas competem entre si com produtos semelhantes.

É considerada o oposto ao monopólio e existe apenas como modelo teórico, já que no mundo real as empresas competem promovendo uma diferenciação de seus produtos ou serviços.

Entre os dois extremos da concorrência perfeita e o monopólio, existe a concorrência imperfeita, que passa a considerar a forma como a maioria dos mercados funciona na economia.

Um dos maiores exemplos de concorrência imperfeita são os oligopólios, em que uma quantidade muito reduzida de empresas domina o mercado. Tanto os monopólios quanto os oligopólios devem ser acompanhados de perto pelas autoridades que zelam pela concorrência na economia.

Saiba o que é, conheça características e tipos de Oligopólios.

Entenda em mais detalhes o que é um mercado de concorrência perfeita.

O que é o modelo IS-LM Monopólio: o que é, como funciona e características principais Entenda o que são os códigos NCM e como consultar a tabela