Rentabilidade e lucratividade

O que é rentabilidade?

Nas empresas, rentabilidade é o retorno de um investimento. Normalmente, ela é indicada por um percentual que relaciona o lucro líquido com o investimento total no negócio.

A rentabilidade ajuda a mostrar se a aposta no negócio valeu a pena, já que esse índice pode ser comparado com indicadores de rentabilidade de outros investimentos, por exemplo, dos financeiros. Em outras palavras, conhecer a rentabilidade de um negócio mostra não apenas a capacidade que ele tem de se pagar como também se não teria sido mais vantajoso ter deixado o dinheiro no banco, em vez de abrir a empresa.

Como calcular a rentabilidade?

Para saber a rentabilidade de uma empresa, é preciso dividir o seu lucro líquido pelo investimento total e, depois, multiplicar o resultado por 100. A fórmula é a seguinte:

Rentabilidade = lucro líquido ÷ valor investido x 100

O lucro líquido é o valor que sobra das receitas depois de pagas todas as contas, incluindo fornecedores, funcionários e impostos. Já o investimento é o conjunto de gastos que foram feitos para colocar a empresa em funcionamento.

Por exemplo, um empreendedor investiu R$ 150 mil para abrir uma franquia. Por mês, ele está conseguindo tirar da empresa R$ 6.000. O retorno mensal do seu investimento será:

Rentabilidade = 6.000 ÷ 150.000 x 100 = 4%

Análise da rentabilidade

Se tivesse deixado esse dinheiro no banco, o empreendedor dificilmente conseguiria um investimento que lhe desse uma taxa de retorno mensal de 4%. Por isso, esse indicador está em um nível que pode ser considerado interessante para uma pequena empresa.

No entanto, a rentabilidade sozinha não é capaz de mostrar que o negócio está indo bem. Para isso, é importante que o empresário acompanhe também o seu indicador de lucratividade. Veja abaixo a diferença entre lucratividade e rentabilidade.

O que é lucratividade?

A lucratividade, também chamada de margem de lucro, é um indicador que mostra o ganho obtido pela empresa sobre as vendas realizadas em um período.

O índice de lucratividade também é um valor percentual e indica qual a eficiência operacional da empresa, ou seja, se suas operações pagam os custos e as despesas com folga.

Como calcular a lucratividade?

Assim como no cálculo da rentabilidade, o indicador de lucratividade também está relacionado com o lucro líquido. No entanto, para chegar à lucratividade, é preciso dividir esse lucro líquido não pelo investimento, mas pela receita bruta da empresa e, depois, multiplicar por 100, como mostra a fórmula:

Lucratividade = lucro líquido ÷ receita total x 100

Como já foi dito, o lucro líquido é o que fica com a empresa do valor que ela recebeu por suas vendas após pagar todas as suas obrigações. Já a receita é o valor das vendas em si, antes de serem aplicados esses descontos.

Voltando ao exemplo do dono da franquia que tem um lucro líquido de R$ 6.000 no mês. Supondo que, para conseguir esse lucro, ele teve de vender R$ 60.000 em produtos. O cálculo da sua lucratividade fica assim:

Lucratividade = 6.000 ÷ 60.000 x 100 = 10%

Análise da lucratividade

A margem de lucratividade de uma empresa depende de seus custos, dos preços que ela pratica e da concorrência em seu setor. Ou seja, ela tem relação direta com a forma como a empresa se posiciona no mercado.

Empresas que vendem muito podem ter uma margem de lucro menor. Já um negócio sazonal, como uma empresa que quer tirar proveito de uma moda ou tendência do mercado, precisam de uma margem de lucro grande, já que podem ter vida curta.

Como relacionar rentabilidade e lucratividade

Para ter uma ideia se o negócio está indo bem, é preciso olhar para os dois indicadores conjuntamente. Analisar apenas um dele pode levar a falsas impressões, tanto positivas como negativas.

Uma empresa que possui uma rentabilidade alta pode precisar fazer ajustes se sua lucratividade for baixa.

A empresa pode se mostrar rentável na comparação com o seu investimento inicial. Entretanto, se seu lucro for pequeno na comparação com a receita, isso pode querer dizer que ela tem custos muito altos. Essa empresa estará mais vulnerável a alterações no mercado que afetem seu faturamento, podendo até ter que se endividar para cobrir suas obrigações mensais.

Por outro lado, uma empresa muito lucrativa pode camuflar um mau negócio se sua rentabilidade for baixa. A empresa pode ter uma margem de lucro alta, mas vender pouca quantidade na comparação com o tamanho do investimento que precisou fazer. Isso significa que ela terá um prazo de retorno excessivamente longo.

O que é prazo de retorno?

O retorno do investimento, também chamado de payback, possui relação direta com a rentabilidade. Ele é o tempo que o empreendedor precisa esperar para ter de volta o dinheiro que investiu e começar a acumular o lucro.

A fórmula do prazo de retorno é uma inversão da fórmula da rentabilidade. O payback é calculado dividindo o valor do investimento pelo lucro de um período:

Retorno da empresa = Investimento ÷ lucro líquido

No caso de um empresário que investiu R$ 150 mil e que tem um lucro mensal de R$ 6.000, seu payback será:

Retorno da empresa = 150.000 ÷ 6.000 = 25 meses

Ou seja, a empresa vai demorar 25 meses para cobrir todo o investimento inicial que recebeu.

Outros indicadores de rentabilidade

O retorno de um investimento da forma como foi explicado aqui também é conhecido pela sigla ROI, que vem do inglês Return on Investment. Entretanto, existem outros índices que permitem analisar de forma diferente a rentabilidade de uma empresa. Para o cálculo desses indicadores, costumam ser usados os valores indicados nos relatórios anuais de contabilidade.

Giro do ativo

Mostra quanto a empresa vendeu para cada real investido. Ou seja, em vez do lucro, esse indicador relaciona a receita com o valor investido. Ele mostra a eficiência com que a empresa utiliza seus ativos.

Esse índice não é um percentual, mas sim um número absoluto que mostra quanto o ativo da empresa “girou” em um período. Se a empresa está tendo um bom giro, isso significa que ela está tendo um bom volume de vendas em relação ao seu investimento inicial.

Fórmula: Giro do ativo = receita líquida ÷ total ativo

Rentabilidade do ativo

Também chamado de retorno sobre o ativo, esse índice calcula a rentabilidade de uma empresa com base no quanto vale o conjunto de seus bens e direitos, independentemente de onde vieram os recursos para obtê-los. Corresponde à sigla ROA (Return On Assets).

Esse indicador dá uma ideia sobre a capacidade de a empresa se capitalizar e costuma ser utilizado para comparações de desempenho ano a ano.

Fórmula: ROA= lucro líquido ÷ ativo total x 100

Rentabilidade do patrimônio líquido

Esse indicador mostra a rentabilidade da empresa considerando apenas o capital próprio investido pelos sócios. Não entram na conta, por exemplo, os financiamentos que ainda estão sendo pagos.

O retorno sobre o patrimônio líquido ou ROE (Return On Equity, em inglês) mostra qual a rentabilidade da empresa para os acionistas.

Fórmula: ROE= lucro líquido ÷ patrimônio líquido x 100

Você também pode ter interesse em margem de contribuição, ponto de equilíbrio financeiro e patrimônio líquido.