Redesconto bancário e a taxa de redesconto

O redesconto bancário é uma medida em que o Banco Central empresta dinheiro aos bancos comerciais, quando estes se encontram com poucos recursos.

Esta linha de crédito tem como objetivo manter a liquidez na economia, enquanto oferece capital a bancos com necessidades de capital em caixa.

Esta medida faz parte da política monetária do Banco Central (Bacen), que procura controlar a oferta de moeda na economia.

O redesconto é também uma operação que acontece entre bancos comerciais, quando um desconta o título adquirido com outro banco,  tomando de volta o dinheiro aplicado.

O que é taxa de redesconto?

A taxa de redesconto é a taxa de juros que o Banco Central cobra quando empresta recursos aos bancos comerciais.

É por ela, também, que a política monetária acontece, já que quando a taxa aumenta, significa que o Banco Central está sinalizando uma política de redução de moeda em circulação.

Do contrário, reduzindo a taxa de redesconto, o Banco Central estimula a procura por capital e o aumento de dinheiro em circulação.

A taxa de redesconto atual é igual a SELIC + 6% a.a. para operações de um dia, 4% a.a.para operações de até 15 dias ou 2% a.a. para operações de até 90 dias.

Diferença entre Redesconto Bancário e Depósito Compulsório

As duas operações fazem parte da política monetária do Banco Central, com a diferença de que o depósito retira dinheiro da economia, enquanto o redesconto oferece em forma de empréstimos.

Pelo compulsório, o Banco Central obriga os bancos a depositarem parte do dinheiro depositado por clientes, em uma conta de reserva junto ao Bacen.

Você pode saber mais sobre como funciona o Depósito Compulsório.

O que é recuperação judicial? Redesconto bancário e a taxa de redescontoO que é reengenharia?