Passivo

O passivo é o conjunto de obrigações e dívidas feitas para o financiamento da atividade organizacional, considerado na contabilidade das empresas.

Os valores dos passivos têm origem nas despesas, como contas a pagar aos fornecedores ou ao governo, por exemplo, sendo demonstrados através do balanço patrimonial.

Enquanto os ativos geram rendimentos para a empresa, como contas a receber de clientes, máquinas ou estoques, os passivos representam as dívidas destinadas ao investimento desses ativos, como por exemplo a aquisição de matéria-prima com pagamento a prazo.

A diferença entre os ativos e passivos resulta no patrimônio líquido da empresa, também conhecido como passivo não exigível.

Essa consideração se deve por não estar diretamente agregando valor, mas que não tem origens em obrigações para a empresa. Quanto mais passivos a empresa tiver, menos será seu patrimônio.

Você pode saber mais sobre o que é o Patrimônio Líquido.

Passivo Circulante e não-circulante

Os passivos circulantes são aquelas obrigações que a empresa possui e resolvem dentro do período de exercício social, sendo este considerado por 12 meses.

Estes passivos incluem, por exemplo, as contas de fornecedores, obrigações trabalhistas, empréstimos e financiamentos, que serão pagas dentro do período.

Do contrário são considerados como passivo não-circulante, acertadas somente depois do período de atividade anual e que são exigíveis somente a longo prazo, pelos credores.

As obrigações deste passivo são liquidadas com o, também, ativo circulante, entre o mais comum sendo o dinheiro em caixa. Outro exemplo é o recebimento de clientes em contrapartida com a dívida de fornecedores.

Você pode saber mais sobre Passivo Circulante