O que é o IGP-M? Conheça os valores mensais e acumulados

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) é um índice que mede a variação de preços da economia brasileira dentro de um período.

Este índice de inflação é calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV IBRE) todos os meses do ano, desde junho de 1989.

IGP-M mensal e acumulado no ano

Para o IGP-M os dados são recolhidos entre o dia 21 do mês anterior e 20 do mês de referência, sendo medido e divulgado alguns dias após a recolha.

Os valores mensais somados formam a inflação acumulada, para os últimos 12 meses ou apenas para os meses que decorrem o ano. Abaixo apresentamos os valores para o ano atual:

Tabela IGP-M 2019
Mês Valor mensal (%) Acumulado no ano (%) Acumulado em 12 meses (%)
JAN 0,01 0,01 6,74
FEV 0,88 0,89 7,60
MAR 1,26 2,16 8,27
ABR 0,92 3,10 8,64
MAI 0,45 3,56 7,64
JUN 0,80 4,38 6,51
JUL 0,40 4,79 6,51
AGO -0,67 4,09 4,95
SET -0,01 4,09 3,37
OUT 0,68 4,79 3,15

Ao final do ano, os valores para o acumulado anual e dos últimos 12 meses coincidem e definem a inflação do ano calculada pelo índice.

No ano de 2018, o índice indicou um aumento generalizado de preços de 7,54%. Veja a tabela:

Tabela IGP-M 2018
Mês Valor mensal (%) Acumulado no ano (%) Acumulado em 12 meses (%)
JAN 0,76 0,76 -0,41
FEV 0,07 0,83 -0,42
MAR 0,64 1,47 0,20
ABR 0,57 2,05 1,89
MAI 1,38 3,45 4,26
JUN 1,87 5,39 6,92
JUL 0,51 5,92 8,24
AGO 0,70 6,66 8,89
SET 1,52 8,29 10,04
OUT 0,89 9,25 10,79
NOV -0,49 8,71 9,68
DEZ -1,08 7,54 7,54

Para os anos anteriores a 2018, os acumulados dentro de cada ano são apresentados na tabela abaixo:

IGP-M dos últimos anos
Ano Acumulado no ano (%)
2017 -0,52
2016 7,17
2015 10,54
2014 3,69
2013 5,51
2012 7,82
2011 5,10
2010 11,32
2009 -1,72
2008 9,81
2007 7,75
2006 3,83
2005 1,21
2004 12,41
2003 8,71
2002 25,31
2001 10,38
2000 9,95

Como é medido o IGP-M

O índice IGP-M é medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que recolhe os dados dos preços entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

Este índice geral de preços abrange os bens e serviços ao consumidor final e também a variação de preços de matérias-primas agrícolas e industriais no atacado.

O valor mensal para o IGP-M surge de três índices medidos pela FGV e é calculado com diferentes pesos:

  • Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), mede os preços no atacado e tem peso de 60%;
  • Índice de Preços ao Consumidor (IPC), mede os preços no varejo e tem peso de 30%;
  • Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), mede os custos da construção civil e tem peso de 10%.

Um índice de preços como o IGP mede o nível em que os preços se encontram no momento. Comparando este com o nível do período anterior é que se calcula a variação de preços, a inflação.

Em um período base o índice toma valor 100, e nos próximos períodos valores diferentes deste indicam a variação do nível dos preços na economia. Por exemplo, o índice tomou valor igual a 100 em agosto de 1994 com o início do Real e 707,441 em dezembro de 2018. Neste período os preços aumentaram em mais de 6 vezes em relação ao nível inicial.

Utilização do IGP-M

A variação generalizada de preços indicada pelo IGP-M é muito utilizada em contratos em que os valores são indexados e corrigidos por este índice.

A indexação mais conhecida vem dos contratos de aluguel, por isso o índice ficou conhecido como "inflação do aluguel". Além destes, o IGP-M é aplicado a ajustes no valor de serviços, como energia elétrica, internet ou TV por assinatura.

Nos investimentos o índice pode ser utilizado indiretamente para se saber o retorno mínimo que uma aplicação deve ter para que o poder de compra não seja perdido. Em um ano, por exemplo, uma aplicação com retorno de 5% e inflação de 6%, não obteve rendimento real.

De maneira direta, o IGP-M pode ser utilizado para que a rentabilidade esteja acima da inflação. Um dos mais conhecidos é o Tesouro IGP-M, uma modalidade do título público em que a rentabilidade acompanha a inflação do índice.

Diferença entre o IGP-M e outros índices de inflação

No Brasil existem diferentes índices que buscam medir a variação de preços na economia. O valor oficial para a inflação do Brasil vem do IPCA, medido por uma outra instituição que é o IBGE.

O próprio IBGE mede outros índices, diferenciando entre eles o nível de vida dos consumidores analisados e a ponderação de cada capital do Brasil. Para o IPCA, é considerada a variação do custo de vida de famílias com renda entre 1 e 40 salários mínimos.

No caso da FGV os índices IPA, IPC e INCC são recolhidos e compõem o IGP-M, mas também o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI). A diferença é que no IGP-DI a recolha acontece entre o primeiro e último dia do mês.

Já com o Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) a FGV mede a variação entre o dia 11 do mês e o dia 10 do mês seguinte, com as mesmas características dos outros dois índices.

Entenda o que é o IPCA e qual acumulado para o ano.

Aprenda a investir passo a passo no Tesouro Direto.