O que é DRE?

A sigla DRE significa Demonstrativo do Resultado do Exercício ou Demonstração de Resultado do Exercício. O DRE é um relatório contábil que apresenta, de forma resumida, as operações de uma empresa em determinado período e o resultado apurado, que pode ser de lucro ou prejuízo.

Para se chegar a esse resultado, o DRE detalha os valores para os grupos de receitas, custos, despesas, lucros e impostos.

Pela legislação vigente, todas as empresas são obrigadas a manter uma contabilidade regular, o que inclui a elaboração do DRE. A regra se aplica também a quem se enquadra no Simples Nacional. A única exceção são as empresas do MEI (Micro Empreendedor Individual. O DRE é gerado pelo contador da empresa.

Para que serve o DRE?

O DRE é muito útil para ajudar o empresário a analisar o desempenho financeiro da sua empresa. Acompanhando os resultados mês a mês, é possível verificar a evolução das receitas e despesas.

Da relação entre o que se vende e o que se gasta, é possível refletir sobre a necessidade de reavaliar os custos e as despesas de produção. O empresário pode concluir, por exemplo, que deve se esforçar para cortar determinado gasto a fim de tornar o seu negócio mais lucrativo.

Como é um dos documentos mais importantes para se avaliar a saúde financeira de uma empresa, em conjunto com o balanço patrimonial, pode ser necessário apresentar o DRE, por exemplo, para o empresário pedir um financiamento bancário ou para atrair um investidor para o seu negócio.

Como fazer o DRE

O passo-a-passo abaixo mostra uma estrutura de DRE simples. Não existe, porém, um único modelo de DRE, pois ele depende do porte e da atividade da empresa.

O guia a seguir ajuda a conhecer os dados básicos que compõem o relatório. Eles devem ser inseridos em uma planilha. Utilize a primeira coluna para indicar os itens listados e, na segunda coluna, insira os valores e faça os cálculos.

  1. Indique a Receita Bruta de Vendas, ou seja, o valor faturado pela empresa no período.
  2. Indique o valor das Deduções das Vendas, que são os impostos que incidiram nas vendas ou nos serviços prestados, como ICMS e PIS/Cofins.
  3. Subtraia as Deduções das Vendas (passo 2) da Receita Bruta de Vendas (passo 1). O resultado da conta será a Receita Líquida de Vendas.
  4. Indique o Custo do Produto Vendido (se for o caso, substitua produto por serviço).
  5. Subtraia o Custo do Produto Vendido (passo 4) da Receita Líquida de Vendas (passo 3). Você obterá o Resultado Bruto.
  6. Liste, de forma detalhada: Despesas Operacionais, Despesas Administrativas e Outras Despesas (salários, Previdência Social, aluguéis, depreciação de bens, etc.).
  7. Liste, de forma detalhada, os valores referentes a Outras Receitas (por exemplo, as receitas em equivalência patrimonial).
  8. Liste, de forma detalhada, as Despesas Financeiras (gastos com IOF, juros etc.).
  9. Liste, de forma detalhada, as Receitas Financeiras (juros recebidos, ganhos com variações monetárias, etc.).
  10. Do valor do Resultado Bruto (passo 5), subtraia as despesas (passos 6 e 8) e some as receitas (passos 7 e 9). A contará dará o Resultado Antes do IR/CSLL.
  11. Indique o valor do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.
  12. Do valor apurado no passo 10, subtraia os tributos indicados no passo 11. Você chegará ao Resultado Líquido do Exercício, que tanto pode ser o lucro a ser distribuído entre os sócios e acionistas como o prejuízo a ser abatido nos próximos exercícios.

Você também pode ter interesse em balanço patrimonial, fluxo de caixa e EBITDA.

Drawback O que é DRE?Dumping