Custo marginal: o que é e como calcular

O custo marginal é um conceito utilizado em economia e busca descrever as alterações causadas no custo total para uma mudança unitária na quantidade produzida.

Conforme o custo marginal é maior, significa que uma maior proporção foi agregada aos custos totais. Se houver um decrescimento no custo marginal, os custos totais crescem a ritmos cada vez menores.

A análise do custo marginal é importante para entender a que medida os custos crescem conforme uma empresa deseja produzir mais. A partir de certo ponto, e a depender da tecnologia utilizada, aumentar as quantidades requer um aumento incremental de seus custos.

Além disso, com um aumento de produção é possível comparar o aumento da receita com a quantidade adicional a ser vendida, nesse caso conhecido como receita marginal.

A atividade poderá ser viável se a variação dos rendimentos obtidos estiver maior ou igual do que a variação nos custos, através do custo marginal.

O custo marginal pode ser comparado ao custo médio para certo nível de produção. A média de um custo é medida através do custo total dividida pela quantidade.

Como calcular o custo marginal

O cálculo do custo marginal pode ser feito com a variação do custo total pela quantidade adicionada. Mede-se a variação do custo total (CT) posterior, menos a anterior, com a variação da quantidade (Q).

Fórmula custo marginal

No caso em que se analisa uma função, o cálculo infinitesimal é feito por meio da derivada em ordem à quantidade adicionada:

Fórmula derivada custo marginal

Desta forma é que se encontra o aumento necessário nos custos para se produzir a uma quantidade maior. Do contrário, mede-se o que é economizado com a redução da quantidade.

Exemplo

Para um produto que é vendido cada um a R$ 50 no mercado, uma empresa suporta um custo total diferente conforme aumenta a quantidade produzida, com o maquinário que tem disponível.

Em cada quantidade produzida, os custos suportados e o faturamento em cada nível pode ser visto na tabela abaixo:

Quantidade Custo Total (R$) Receita Total (R$) Lucro Total (R$) Custo Marginal (R$) Custo Médio (R$)
0 50 0 -50 - -
1 90 50 -40 40 90,00
2 120 100 -20 30 60,00
3 140 150 10 20 46,67
4 170 200 30 30 42,50
5 210 250 40 40 42,00
6 260 300 40 50 43,33
7 320 350 30 60 45,71
8 400 400 0 80 50,00

O menor custo marginal é encontrado na variação da quantidade de 2 para 3 unidades. Neste caso, o incremento no custo é menor, além de que a empresa passa a ter lucro.

Já se o aumento for feito de 2 unidades para 4 unidades, o custo total passaria de R$ 120 para R$ 170. O custo marginal é calculado como:

  • CMg = (170 - 120) ÷ (4 - 2)
  • CMg = 50 ÷ 2 = R$ 25

Isso quer dizer que, para cada uma das 2 unidades adicionadas, a empresa suportaria um custo adicional de R$ 25 em cada.

Diferença entre custo marginal e custo médio

Enquanto o custo marginal está relacionado com o custo suportado adicionalmente, o custo médio é uma medida do custo por unidade produzida.

O custo médio pode ser decrescente conforme é calculado com maiores quantidades. Quando isto acontece para uma empresa, diz-se que ela produz em economia de escala.

Já a constante elevação do custo médio para maiores quantidades, diz-se que a empresa produz em deseconomia de escala. Se a empresa quer produzir mais, incorrerá em um custo por unidade que é maior.

Na economia, quando o custo médio e o custo marginal são analisados para o longo prazo, considera-se que a empresa consegue alterar os custos de seus fatores de produção.

Neste caso, pode ser representado em um gráfico em que a curva do custo marginal se iguala ao ponto onde existe o menor custo médio:

curva de custo marginal e custo médio

Pela curva do custo marginal é possível perceber que, a certo ponto, passa a existir sempre um aumento dos custos conforme a empresa produz uma maior quantidade.

Este efeito está associado à Lei dos Rendimentos Marginais Decrescentes, em que adicionar unidades adicionais de fatores de produção não eleva a produtividade, tornando a produção mais custosa.

Custo marginal e receita marginal

Ao se analisar o nível de uma produção, pode ser considerada a receita que o produto ou serviço oferece à empresa.

Com uma quantidade maior, é possível aumentar o faturamento mas também os custos, dadas as limitações da produção.

O conceito da receita marginal considera o adicional rendido à empresa com um aumento da produção, em uma análise similar à do custo marginal.

No exemplo calculado anteriormente, a receita cresce de maneira constante ao valor do preço por cada quantidade vendida.

A receita marginal pode ser vista como o benefício adicional em ter produzido uma unidade a mais. Existem situações em que a receita marginal é cada vez maior, enquanto que o custo adicional aumenta.

Para uma atividade ser viável, é possível maximizar o lucro a um ponto em que os benefícios e os custos adicionais se igualam.