Custo de oportunidade

O custo de oportunidade é um conceito teórico que mensura o custo daquilo que se deixa de fazer quando é preciso fazer uma escolha de qualquer tipo.

Este custo se diferencia de um custo real, também conhecido como um custo contábil, que acontece de maneira direta e quantitativa. O custo de oportunidade se baseia em um "custo qualitativo" daquilo que poderia ser feito.

O conceito de custo de oportunidade na economia

Na economia, o custo de oportunidade é explicado pelo conflito de escolha que um agente econômico tem em um cenário de escassez, isto é, quando não se pode ter, ao mesmo tempo, os objetos da escolha.

Por este conceito é explicado que todos os agentes na economia realizam escolhas que possibilitem o melhor benefício, em troca de um menor custo.

Com isso, o custo de oportunidade é também conhecido como custo econômico, por se tratar de uma oportunidade que deixa de ser utilizada.

O conflito de escolha é conhecido como trade-off, que se traduz em uma situação de escolha quando se ganha uma coisa e se perde outra, sendo aquilo que se perde, o custo de oportunidade.

Exemplos de custos de oportunidade

Os custos de oportunidade podem ser exemplificados para qualquer situação em que existe um trade-off:

  • Se uma empresa realizar uma reforma, deixa de comprar equipamentos ou maquinários novos para sua linha de produção;
  • Quando compramos uma TV nova, deixamos de comprar um instrumento musical;
  • Ao governo, o custo de oportunidade em expandir o programa de defesa é também o valor que deixa de se investir em hospitais;
  • O custo de oportunidade do trabalho pode ser considerado como o benefício em se ter o tempo livre;
  • Em um investimento, o custo de oportunidade é medido pelo valor que retornam outros investimentos que seria possível fazer com o mesmo montante.

Como calcular o custo de oportunidade

O custo de oportunidade, quando é possível mensurar, é calculado a partir do benefício que se teria com a opção que não foi a escolhida.

Este cálculo leva em conta o benefício da melhor alternativa que se teve de abandonar, seja por uma atividade, como também, ao adquirir um bem, que se torna um custo para a que foi realmente escolhida.

Exemplo de como calcular o custo de oportunidade

Caso uma empresa adquira chapas de aço por R$ 100 mil para produzir automóveis, mas tem como opção a revenda desta matéria-prima por R$ 130 mil, o custo de oportunidade em produzir é exatamente este último valor.

O custo de oportunidade, ou custo econômico, leva em consideração um "custo implícito" que é justamente o benefício que se teria com aquilo que se vai abandonar, além do custo real.

É possível calcular de uma maneira mais elaborada seguindo uma comparação entre uma atividade A e uma outra B, considerando o benefício que é atribuído a cada uma, como feito abaixo:

Custo de oportunidade de A: Benefício de B + [ Custo real A - Custo real B]

Voltando ao exemplo anterior, sobre a empresa que produz automóveis, podemos considerar a produção como sendo a atividade A:

  • Benefício ou receita com as vendas dos automóveis: R$ 200.000,00;
  • Custos de produção: R$ 120.000,00;
  • Outros custos: R$ 30.000,00

E, ainda, a atividade B tendo como benefício a venda das chapas de aço por R$ 130.000,00 em conjunto a um custo de entregá-las por R$ 10.000,00. O cálculo do custo de oportunidade de se produzir é calculado:

Custo de oportunidade de A: 130.000 + [ (120.000 + 30.000) - (130.000 + 10.000) ] = 130.000 + 10.000 = R$ 140.000,00

E o custo de oportunidade da atividade B:

Custo de oportunidade de B: 200.000 + [ (130.000 + 10.000) - (120.000 + 30.000) ] = 200.000 - 10.000 = R$ 190.000,00

Por isso, o custo de oportunidade é maior para a empresa se deixar de produzir, ou seja, se optar por vender as chapas de aço.

Custo de oportunidade em investimentos

No campo financeiro o custo de oportunidade também é considerado quando ao investidor é possível escolher diferentes tipos de investimentos, com rentabilidades diferentes.

Para determinar o custo de oportunidade é possível considerar a taxa de rentabilidade do investimento que deixou de ser feito, para calcular o seu valor atualizado.

Quanto maior a taxa de rentabilidade do outro investimento, menor é o valor do investimento em questão. 

Exemplo

Se o investimento A deve retornar, ao final de seu prazo de 2 anos, o valor de R$ 10.000,00 e existir um investimento B com taxa de rentabilidade de 4%, o valor atualizado de A deve ser:

Valor Atual de A: 10.000/ (1 + 4%)² = R$ 9.245,56

Se a rentabilidade do investimento B for maior, será ainda menor o valor atualizado do investimento A, já que é maior o seu custo de oportunidade. Veja o exemplo com a taxa em 8%:

Valor Atual de A: 10.000/ (1 + 8%)² = R$ 8.573,39

Você pode saber mais sobre Valor Atual Líquido e sobre a Taxa Interna de Rentabilidade.

Saiba, ainda, sobre o que é a relação Custo-Benefício.