Curva de possibilidades de produção

A Curva de Possibilidades de Produção (CPP), ou ainda Fronteira de Possibilidades de Produção (FPP), relaciona as quantidades máximas em que é possível produzir entre dois ou mais produtos.

Este conceito considera a escassez, a limitação nas escolhas de uma produção, já que para produzir mais de um produto a quantidade de outro é reduzida, quando a capacidade é máxima.

Para a FPP consideram-se os recursos e tecnologias disponíveis que possibilitam obter as quantidades máximas na economia. Além disso, ao se analisar em um gráfico, a curva é o que indica o máximo na combinação da produção.

Exemplo de Curva de Possibilidades de Produção

Partindo de um exemplo simples, consideramos uma produção exercida por um só trabalhador, que em uma hora tem a capacidade de produzir diferentes quantidades da peça A e da peça B.

Em uma hora, a capacidade produtiva deste trabalhador é máxima na quantidade de uma das peças quando deixa de produzir totalmente a outra.

Neste exemplo, quando o trabalhador produz 60 peças A, não produz nenhuma B, e quando produz 30 de B, não produz nenhuma A. As quantidades intermediárias são:

Peça APeça B
600
505
4010
3015
2020
1025
030

Por estas quantidades, é possível analisar a curva de possibilidades de produção deste trabalhador através de um gráfico:

Fronteira de possibilidades de produção

Para estas possibilidades de produção existe uma função que definem os valores da CPP: A = 60 - 2xB.

Além de demonstrar os valores implícitos na produção, a função da CPP limita a produção à capacidade total. Sendo produzidas 10 peças de A e 15 peças de B, por exemplo, a produção não atingiu toda a capacidade, pelo que é possível produzir ainda mais até atingir a fronteira.

As possibilidades de produção e o Custo de Oportunidade

Ao analisar a capacidade máxima de uma produção, a ciência econômica considera a quantidade que se deixa de produzir de um produto para aumentar o outro, devido ao cenário da escassez.

O Custo de Oportunidade é a medida teórica que indica o custo de deixar de se produzir um produto para se produzir o outro. No caso da CPP este valor é indicado pela inclinação da fronteira.

Considerando o exemplo anterior, o custo de oportunidade pode ser medido através das quantidades que se reduz de B para produzir mais de A, como exemplificado abaixo:

Diminuição de B ÷ Aumento de A = (20 - 25) ÷ (20 - 10) = -0,5

Ou seja, para diminuir B de 25 para 20, aumenta-se A de 10 para 20. O resultado significa que, para cada aumento na produção de A, o custo de oportunidade é reduzir 0,5 quantidades de B mantendo a produção em sua capacidade máxima.

Você pode saber mais sobre o que é e como calcular o Custo de Oportunidade.