Baby Boomers

Elisângela Dias
Elisângela Dias

O que significa baby boomers?

Baby Boomers é a geração dos nascidos após Segunda Guerra Mundial até a metade da década de 1960. A designação vem da expressão "baby boom", que representa a explosão na taxa de natalidade nos Estados Unidos no pós-guerra.

Os baby boomers no Brasil viveram a Ditadura Militar e as promessas do milagre econômico, cresceram com oportunidades de trabalho ligadas à estabilidade dentro de grandes industrias. Num um período de otimismo financeiro e ascensão social. Passaram por mudanças políticas e graves crises econômicas que reforçaram, na maturidade, o status conservador de seus investimentos e comportamento no geral.

Entrando na terceira idade, os baby boomers formam um grupo de poderosos consumidores com alto poder aquisitivo e hábitos de consumo exigentes.

No mercado de trabalho, os baby boomers são fiéis às companhias, com carreiras de 20 ou 30 anos em uma mesma empresa. Chegaram a cargos de chefia em que agora precisam gerenciar conflitos geracionais com as gerações X e Y, que apresentam diferentes perspectivas sobre vida e carreira.

Características dos baby boomers

O contexto sócio-econômico dos baby boomers era de otimismo e prosperidade, com uma relativa estabilidade econômica nos países desenvolvidos. Devido às boas oportunidades financeiras e possibilidade de estabelecer e manter uma carreira próspera, esta geração apresenta características mais otimistas quanto ao consumo.

Os baby boomers procuram estabilidade no trabalho e são colaboradores fiéis para as empresas. Pouco dados à inovação. Muitas vezes têm uma personalidade workaholic (viciado em trabalho).Valorizam o tempo de experiência dedicado e estimam o status, os cargos e hierarquias

Esta geração estabeleceu um estilo de vida que se segue até hoje, relativo ao casamento, compra da casa, do carro, e a busca do tempo destinado ao lazer. Status quo que vem sendo substituído por outros hábitos de consumo, de relações interpessoais e até mesmo da própria noção de lazer conforme entendimento da geração Y.

A principal influência tecnológica dos baby boomers foi a televisão, que mudou a forma do mundo acessar informação, influenciou na sociabilidade e nos hábitos de consumo e entretenimento. Na vanguarda desta geração estavam as influências do rock e a atitude rebelde, a exemplo do filme Juventude Transviada (1955) estrelado por um dos ícones da geração, o ator James Dean.

Características de consumo dos baby boomers

A geração dos baby boomers tem a tendência a serem mais conservadores nos hábitos de consumo. Não são facilmente convencidos pela opinião alheia, baseando-se mais em experiências anteriores para determinar a compra.

Prezam pela qualidade acima da quantidade e não são defensores de uma marca em particular, apesar de acabarem por optar pelas mais tradicionais em função de suas vivências anteriores.

É mais provável que um baby boomer adquira um produto de uma marca já consolidada e com determinado status em seu meio, por já ter vivido alguma experiência com este bem de consumo anteriormente.

Marcas novas têm dificuldades de ganhar espaço entre os membros desta geração, sendo geralmente apresentadas a eles por membros de outras gerações mais adeptas da inovação.

Baby Boomers e Geração X

A geração posterior aos Baby Boomers é a chamada geração X, dos nascidos da metade da década de 1960 até começo de 1980. São os filhos do baby boomers, que acompanharam as frustrações dos pais por dedicarem uma vida a um projeto de vida nem sempre bem sucedido. Mais céticos e apáticos quanto às mudanças políticas e sociais.

Tem maior propensão às novidades, interagindo mais com as tecnologias digitais. No ambiente de trabalho, a geração X é menos fiel às organizações e mais focada em seu próprio plano de carreira, subindo de cargos de empresa em empresa.

Baby Boomers e a Geração Y

A geração Y é também chamada de millenials, por serem os primeiros a chegarem à idade adulta após a virada do milênio.

Procuram ser mais comprometidos com a coletividade, otimistas em relação ao futuro e com maior consciência social e ambiental. Propensos a fazer voluntariado e atuar por uma causa relevante aos seus valores.

Mais informais que a geração X e os baby boomers, são agitados e vivem em uma espiral de informação que os torna cada vez mais impacientes e imediatistas. Grande parte disto é suscitado pela sociedade da informação e o crescente uso das tecnologias e da internet. É a geração sempre conectada.

No mercado de trabalho podem enfrentar problemas de autoridade por não respeitarem a hierarquia da mesma forma que as gerações anteriores e acreditarem em relações mais informais.

Baby Boomers e a Geração Z

A geração Z é formada pelos nativos digitais, nascidos a partir do final dos anos 1990, já em uma sociedade voltada às tecnologias da informação. Eles entendem de forma diferente das gerações anteriores questões como privacidade, temporalidade, coletividade e virtualidade.

Os dispositivos são extensões do ser e não existe diferença da vida on e offline. Os membros da geração Z são os netos dos baby boomers. Os choques geracionais esperados são relativos à inovação, mais natural para este grupo. A geração Z está começando no mercado de trabalho e é imediatista e exigente, mas também pró-ativa e empreendedora.

Elisângela Dias
Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.