Saiba o que foi o Plano Real e como o Brasil deu fim à hiperinflação

O que foi o Plano Real

O Plano Real foi uma reforma monetária que permitiu a estabilização dos preços no Brasil e colocou em prática o uso do Real como moeda.

Antes do plano acontecer, o Brasil vinha sendo arrasado pela alta inflação, que na época era apelidada de "dragão". Para se ter uma ideia, entre julho de 1965 e junho de 1994, o acumulado da inflação passou de 1,1 quatrilhão por cento.

Para ser possível, o processo de estabilização contou com ajustes fiscais e reformas econômicas que diminuíssem os gastos do governo.

Organizar as contas públicas foi uma das táticas utilizadas pelo plano e isto ajudou a controlar a hiperinflação de maneira duradoura. Em 25 anos de Real a inflação acumulada foi de 508,23%.

Como aconteceu o Plano Real

O plano que resultou no Real como moeda foi feito durante o governo do presidente Itamar Franco, sendo Fernando Henrique Cardoso o ministro da Fazenda desde o início do projeto.

Anteriormente, outros planos foram feitos na tentativa de controlar a hiperinflação brasileira. Plano Cruzado em 1986, Plano Bresser em 1987, Plano Verão em 1989, Plano Collor em 1990 e Plano Collor II em 1991, falharam ao utilizarem táticas antiquadas. Entre elas estava o congelamento de preços e o confisco de contas bancárias.

Fases do Plano Real

O Plano Real foi dividido em três fases, começando pelos ajustes das contas do governo:

  • Ajustes fiscais e reforma monetária com a criação do Cruzeiro Real;
  • Criação da Unidade Real de Valor (URV), em 28 de fevereiro de 1994;
  • Extinção do Cruzeiro Real e conversão da URV no Real como moeda oficial.

Na primeira fase, o governo implantou o Programa de Ação Imediata (PAI) para que houvesse a diminuição dos gastos e o aumento das receitas públicas. Neste programa foram feitos privatizações, cortes de gastos e combate à evasão fiscal para que a arrecadação fosse maior.

Na segunda fase houve a criação de uma "moeda virtual" que ficou conhecida como URV. Os preços e contratos tinham um valor fixo nela e podiam ser convertidos em Cruzeiro Real, a moeda da época. O valor para conversão era diariamente atualizado conforme o Cruzeiro Real se desvalorizava com a inflação.

A URV serviu para que houvesse uma desindexação na economia e os preços deixassem de ser remarcados em um período muito curto, como era anteriormente.

A terceira fase ocorre com a transição entre do Cruzeiro Real para o Real, por meio da URV. Este processo ocorreu oficialmente em 1 de julho de 1994, quando 1 URV já valia 2750 Cruzeiros.

inflação 1994 plano real
Inflação em 1994 antes e depois do Real entrar em vigor.

Diferenças entre o Plano Real e os outros planos

Os excessos de gastos feitos pelo governo e a recorrente emissão de moeda eram grandes responsáveis pela hiperinflação, principalmente entre as décadas de 1960 e 1990. No Plano Real, os economistas se preocuparam em cuidar destes excessos antes que uma reforma monetária fosse feita.

Em planos anteriores, o congelamento de preços era uma das estratégias. O resultado era a escassez de produtos nos mercados, já que era proibido repassar o aumento generalizado dos preços nos produtos. Por fim, o governo desistia da tática e os preços subiam ainda mais.

O Plano Real também utilizou da politica cambial para indexar a nova moeda ao dólar americano, uma moeda com inflação bem reduzida. Grandes reservas em dólares foram criadas, garantindo que R$1 pudesse valer US$ 1.

Entenda melhor o que é uma Política Cambial.

Quer entender mais? Saiba o que é e como é causada a inflação e também acompanhe o IPCA acumulado.

Plano de negócios Saiba o que foi o Plano Real e como o Brasil deu fim à hiperinflação O que é o Pleno Emprego?