O que é microeconomia?

A microeconomia é o estudo do comportamento individual, dos consumidores e das empresas, em uma economia, especificamente sobre as escolhas que cada um deve tomar, visionando obter uma máxima utilidade, diante das situações de recursos escassos.

A escassez de recursos é o princípio de que todos os recursos disponíveis são limitados, como por exemplo, as matérias-primas para uma empresa produzir um bem. Com isso, o consumo ou a oferta também se tornam finitos, dentro de uma economia.

A partir desses princípios, a análise microeconômica passa a visualizar a oferta e procura em um mercado de bens e serviços, e a explicar os fatores que acontecem neste comércio, como a decisão de cada agente econômico, até a formação dos preços existentes.

Diferenças entre microeconomia e macroeconomia

A microeconomia se concentra em analisar a economia de modo individual, separadas por cada mercado diferente, o que possibilita entender a formação de preços, ou também, como se comportam os indivíduos e as empresas neste comércio.

A macroeconomia passa a agregar todos esses mercados em uma economia nacional buscando analisar os rendimentos e despesas geradas, e também, outros fatores que atingem essa economia, como taxas de juro, inflação, crescimento e desemprego.

Você pode saber mais sobre o que é a macroeconomia.

Custo de oportunidade

Na microeconomia quando há uma atividade econômica, são considerados os custos de oportunidade. Esses custos determinam qual a importância de um bem ou serviço oferecido, comparado aos outros bens que um indivíduo deixa de ter.

Ao considerar o custo de oportunidade, é possível analisar o quanto as pessoas estão dispostas a pagar para comprar um produto, ao desistir de comprar outros de mesmo valor.

Além do custo, é também considerado qual o benefício um produto pode oferecer. Essa diferença é conhecida como o custo-benefício.

Custo-benefício

O conceito sobre custo-benefício é o princípio da analise microeconômica, ao indicar que as pessoas ou as empresas tomam ações que lhes proporcionem a maior utilidade possível. 

A microeconomia considera que os indivíduos tomam decisões em que, os benefícios sejam maiores que os custos. Por exemplo, uma empresa vende seus produtos somente se a receita das vendas for maior que os custos de ter produzido, o que resulta no lucro de que essa indústria necessita.

Através deste conceito, há uma interação entre os consumidores e as empresas, que procuram ou ofertam os bens e serviços necessários, conhecida como "equilíbrio de mercado". A partir desta interação, são formados os preços.