O que é just in time?

Just in time, também conhecida pela sigla JIT, é uma técnica de administração da produção industrial cuja principal característica é a busca pela redução máxima dos estoques, por meio da coordenação entre as etapas do processo produtivo e a demanda pelos produtos.

Nesse sistema, o objetivo é que a produção ocorra com a máxima qualidade e sem excessos nem atrasos, evitando desperdícios e qualquer trabalho que não agregue valor aos produtos.

Na tradução para o português, a expressão just in time significa "na hora certa" e reflete a base desse conceito: cada estágio da linha de produção deve fabricar apenas a quantidade necessária e no momento exato para atender a essa necessidade. Para isso, os insumos usados em cada etapa devem ficar disponíveis assim que forem requisitados.

A montadora de carros japonesa Toyota é pioneira no uso da abordagem just in time, que se popularizou a partir da segunda metade do século XX. Ao lado do sistema de controle kanban, o just in time é uma das bases do modelo de produção que ficou conhecido como toyotismo.

Atualmente, o uso do just in time não está restrito apenas à indústria automobilística. Entre os exemplos de empresas de outros setores que adotam o método está a multinacional do ramo de cosméticos Avon.

Como funciona o just in time?

Pela filosofia just in time, quem puxa a produção é a demanda. Ou seja, a empresa busca criar um fluxo que atenda à quantidade de encomendas sem que faltem nem sobrem produtos acabados, semiacabados e matérias-primas.

Para que isso seja possível, é preciso uma coordenação perfeita com os fornecedores e um conhecimento preciso do mercado consumidor.

A relação com os fornecedores deve ser próxima e de confiança, pois eles precisam estar aptos não apenas para cumprir prazos, mas também para garantir a qualidade das encomendas que entregam. Qualquer falha nessa logística pode parar a produção.

Além disso, o just in time exige uma definição perfeita das quantidades a serem produzidas. Se a demanda for superestimada, sobrarão estoques. Se for subestimada, a falta de produtos poderá fazer com que se percam oportunidades de venda, prejudicando as receitas.

Devido a essas características, o just in time é mais adequado para setores cuja demanda do consumidor seja estável ou nos quais é possível prever de forma confiável as variações provocadas pela sazonalidade.

Controle de qualidade

No modelo de produção just in time, o controle de qualidade é uma responsabilidade de todos os trabalhadores e é feito a cada etapa do processo.

Por esse motivo, o just in time exige uma maior qualificação dos operários, que precisam estar preparados para identificar falhas e defeitos, em vez de essa responsabilidade ficar restrita a um técnico ou supervisor. Os operários também devem possuir uma maior autonomia para tomar as medidas necessárias para a correção dos problemas.

É por isso que, ao contrário do fordismo e do taylorismo, que se caracterizam pela especialização e pela alienação da mão-de-obra, no toyotismo o operário deve ter uma consciência maior de todo o processo e mais flexibilidade em suas funções.

Vantagens e desvantagens do just in time

Entre as principais vantagens do método just in time está a redução dos custos com estoques. Isso porque, se o armazenamento é mínimo, é necessário um espaço físico menor para a planta industrial. A infraestrutura mais enxuta diminui os gastos com sua manutenção.

Manter estoques em níveis mínimos também reduz eventuais riscos de perdas, deterioração e furtos, o que significa um menor desperdício de materiais e um maior controle. Também são menores os custos com transporte interno, uma vez que a produção é desenhada de modo que se evite o acúmulo de produtos semiacabados.

Por outro lado, como não possui estoques, a empresa fica mais vulnerável em caso de falhas com a cadeia de suprimentos. Se algum fornecedor atrasar uma entrega, a produção poderá ficar totalmente paralisada. O mesmo poderá acontecer em caso de problemas com alguma das etapas do processo produtivo.

Outra desvantagem do just in time é sua pouca flexibilidade para se adequar a demandas extraordinárias. Por não ter produtos estocados, a empresa não conseguirá atender de forma imediata a uma encomenda maior do que o normal.

Você também pode ter interesse em kanban e cadeia de suprimentos.