Hedge

O que é Hedge?

Hedge é uma estratégia de proteção para os riscos de um investimento, que neutraliza a posição comprada ou vendida para que seu preço não varie. Ao fazer uma operação de hedging, o investidor tem como objetivo eliminar a possibilidade de perdas futuras.

O investidor que realiza um contrato de proteção para seus investimentos é conhecido como "hedger".

A estratégia foi criada pelo mercado de commodities agrícolas, pelo Chicago Board Of Trade (CBOT), onde pecuaristas pela primeira vez pré-fixaram o valor das sacas de trigo, soja, milho, etc, para evitar prejuízos no caso de queda súbitas do valor das mercadorias.

Como funciona o Hedge

No contrato de hedge é fixado o valor da mercadoria, ação, título ou taxa cambial negociados, que deverá ser cumprido no momento da entrega ou efetivação da venda. Mesmo que haja desvalorização na bolsa, o valor de referência para o negócio já foi definido pela operação de cobertura e deverá ser cumprido.

Este tipo de cobertura contra os riscos da variação no valor do investimento, assim como garante proteção, também impede potenciais lucros vindos de variações positivas do que estar sendo negociado.

O hedge é mais direcionado a investidores conservadores, enquanto os especuladores buscam justamente, nas pequenas variações, seus lucros.

É considerada uma "cobertura perfeita", quando a estratégia oferece ganhos no mesmo valor em que ocorreram as perdas que o hedger tinha intenção de proteger.

No Brasil, a prática é regulamentada pelo Conselho Monetário Nacional. Ele permite tais ações enquanto proteção dos negócios, mas impede que sejam feitas apenas por razões especulativas, para ganho de capital.

Além do mercado financeiro, outras práticas de proteção de riscos também podem ser consideradas como estratégias de hedge, como nos contratos de seguros de saúde, por exemplo. 

O que são fundos de hedge

Os hedge funds, ou fundos de cobertura, funcionam como uma espécie de "associação", onde se encontram investidores que oferecem capital para o fundo e outros que procuram por estes fundos, para realizarem o hedge.

Estes fundos se formam de maneira privada, em um mercado de derivativos para investidores selecionados.

Você pode saber mais sobre como funcionam os Fundos de Hedge.

Hedge Cambial 

Um dos cenários mais comuns dos contratos de hedge é sobre as obrigações de pagamento em moeda estrangeira.

Para não exceder o valor de uma transação futura em dólar, por exemplo, a empresa pode fazer uso de um contrato de hedge e fixar o câmbio da moeda em um determinado valor. Assim não há flutuações cambiais, já que o valor correspondente já foi pré-estabelecido.

Para realizar este tipo de proteção é possível realizar a troca do indexador que faz um investimento render, como a taxa CDI, com uma instituição financeira, pela variação do moeda, em um período estabelecido.

Esta estratégia de cobertura é conhecida como Swap Cambial, o tipo de swap em que a taxa de câmbio é considerada fixada, para o investidor.

Saiba mais sobre o que são Swaps Cambiais.

Hedge Natural

É quando a cobertura contra riscos do investimento é feita sem esforço pela companhia, sem serem aplicados termos de um contrato de hedge.

Isto acontece quando o passivo e o ativo ocorrem na mesma moeda. Uma empresa que recebe receitas de exportação em dólar ao mesmo tempo que compra suprimentos também em dólar, por exemplo.

Assim não há perdas com câmbio e taxas de conversão de moeda, o ativo em dólar paga o passivo em dólar e ocorre o hedge natural.