Forex

O que é Forex?

Forex é a sigla para Foreign Exchange Trading, também referenciado como FX, corresponde ao maior mercado financeiro cambial existente.

As transações do Forex estão concentradas nas bolsas de Londres, Nova York e Tokyo. A maior fatia do market share de Forex é ocupada pelo Dólar (USD), seguido pelo Euro (EUR), pela Libra Esterlina (GBP) e o Iene (JPY).

O mercado Forex possui um alto grau de liquidez, com negociações que ficam na casa dos trilhões de dólares diariamente, e atua durante as 24 horas do dia, exceto aos fins de semana.

Os maiores investidores do mercado de câmbio são os bancos, sendo bancos privados, estatais e os bancos centrais. Empresas multinacionais e fundos hedge também são grandes agentes destas operações.

Como funciona o Mercado Forex?

As operações do mercado Forex são aos pares. Cada transação cambial envolve simultaneamente duas moedas: a moeda de compra e a moeda da venda. Se determinado banco brasileiro compra um valor em dólares, ele vende o correspondente em reais, por exemplo.

A compra não é efetivada de forma física. O investidor paga pela margem entre as taxas de câmbio, ou seja, a diferença no preço do montante que ele comprou em relação ao que ele vendeu. Este formato que permite depositar apenas a margem, e não o montante total trocado, é o que favorece as operações em grandes volumes comuns ao mercado de câmbio.

A alteração dos preços pela oferta e demanda

Um dos fatores que influenciam nos preços das moedas é a oferta e a demanda. Quando há muito de uma moeda oferecida para a troca, sua cotação é afetada diretamente e fica em baixa.

A compra de moeda sem envolver objetivos comerciais pode ser entendida enquanto especulação, que é quando opera-se apenas tirando lucro da margem, e não como forma de trocar moeda para cobrir pagamentos de fornecedores estrangeiros, ou outras ações do tipo feitas pelas industriais mundiais.

O mercado cambial é um dos mais lucrativos do mundo, pela alta volatilidade e grandes montantes investidos, mas também um dos mais arriscados. Como não existe sede física, e as operações são integralmente virtuais, acaba havendo falta de informação entre os compradores e vendedores e menos fiscalização dos órgãos competentes. 

Outro agravante é a falta de regulamentação no Brasil. No país não é possível que corretoras façam a captação de clientes para atuar no Forex, sendo a intermediação uma prática não permitida. Se um investidor deseja entrar neste mercado, ele deve contactar uma corretora estrangeira e passar a ter uma carteira de investimentos para fazer as transações a partir do Real para outras moedas.

Uma das grandes vantagens de investir em Forex, de acordo com especialistas, é a disponibilidade de informação. Os dados que são chave para os movimentos do mercado de câmbio são de acesso universal, massivamente divulgados pela mídia, pois envolvem decisões políticas dos países. Com isto, o investidor pode ter uma ideia mais clara das possíveis flutuações e momentos econômicos relacionados àquela moeda.