Carta de crédito: entenda como funciona em um consórcio

O Consórcio é uma modalidade muito aderida no Brasil, onde um conjunto de pessoas se autofinanciam por uma espécie de poupança. É muito comum para a compra de imóveis ou automóveis, mas também para a aquisição de serviços, como as viagens.

Muitas pessoas se tornam consorciadas com o objetivo de terem uma forma de venda programada em alternativa aos financiamentos. Porém, a aquisição do produto ou serviço só acontece com a contemplação ao consorciado.

Durante os meses que as parcelas são pagas, sorteios vão sendo realizados para definir os beneficiados que receberão a carta de crédito para adquirir o bem desejado.

Como funciona a carta de crédito

A contratação de um consórcio, seja que tipo for, acontece por meio da emissão de uma carta de crédito. No caso da primeira delas, a carta de crédito é emitida de forma não contemplada, até que possa participar começar a participar dos sorteios nos meses seguintes.

A carta de crédito é mais conhecida pelo resultado positivo em que existe contemplação a favor do consorciado. Desta forma, ela fica conhecida como a carta de crédito contemplada.

Com a carta de crédito contemplada, o consorciado fica autorizado a adquirir o bem com as características e valores permitidos de acordo com o que foi contratado.

A seguir à contemplação, o próximo passo fica a cargo da administradora do consórcio, que pode exigir do contemplado alguns comprovativos antes de autorizar a aquisição.

Porém, vale lembrar que a contemplação depende da participação em um sorteio, tornando incerto o momento que a carta de crédito poderá ser recebida. Isso pode acontecer tanto antes de terminar o pagamento das parcelas mensais, como no final de todo o período.

Como funciona o consórcio

Os consórcios são funcionam através da lei nº 11.795 de 2008, onde todas as administradoras devem ser autorizadas pelo Banco Central enquanto supervisor destas empresas.

Um consórcio é formado pela poupança de um grupo de pessoas com os mesmos interesses e que se autofinanciam. O dinheiro que é aplicado em conjunto, forma um fundo que se divide em cotas.

A pessoa que deseja participar de um consórcio deve adquirir uma cota, aplicando neste fundo em parcelas mensais, e contribuindo o capital do mesmo.

Como foi visto, para receber uma carta de crédito contemplada é preciso participar do sorteio feito pela administradora do consórcio. A contemplação também pode acontecer através de lances ofertados pelos consorciados.

A oferta de lances, porém, depende da forma como o consórcio está estruturado para tal. No mercado podem ser encontrados consórcios com as diferentes modalidades:

  • Lance livre: modalidade em que é possível ofertar qualquer lance proporcional às parcelas até o final do consórcio.
  • Lance fixo: quando a administradora do consócio define um percentual mínimo para a oferta.
  • Lance embutido: corresponde a uma porcentagem do valor da carta de crédito. Neste caso dar um lance corresponde a renunciar a parte do crédito que se teria no final.

Em alguns consórcios de imóveis, por exemplo, pode ser possível ofertar lances com os saldos do FGTS.

Publicado em