Bretton Woods: saiba o que foi este acordo e sistema monetário

Os acordos de Bretton Woods foram estabelecidos em sua conferência, realizada em 1944, com a presença de delegações de 44 países. Este encontro ocorreu nos Estados Unidos na cidade de Bretton Woods, no estado de New Hampshire, motivo pelo qual ficou assim conhecido.

Na reunião para a Conferência Monetária e Financeira das Nações Unidas foram discutidas mudanças que afetariam o comércio internacional e o ordenamento monetário mundial.

O conjunto dos acordos celebrados entre os países resultou no sistema Bretton Woods, onde o dólar ficaria atrelado ao valor do ouro e as outras moedas ao dólar norte-americano.

hotel de acontecimento da reunião em Bretton Woods
Hotel Mount Washington, local onde se firmaram os acordos de Bretton Woods.

Contexto histórico

Até antes da Primeira Guerra Mundial, o sistema monetário vigente na maioria dos países era o padrão-ouro. Nele o valor das moedas tinha origem no preço da commodity, mantendo garantido os seus valores e as taxas de câmbio.

O comércio entre os países é então agravado devido às duas Grandes Guerras e também pela Grande Depressão em 1929. Muitos países abandonam os acordos de comércio e passam a desvalorizar as suas moedas. Com isso, conseguiam aumentar as suas exportações, e ainda financiar os gastos públicos com a emissão de mais moeda.

Naquele cenário considerado mais protecionista, o mercado mundial decresce cada vez mais e uma nova ordem para o comércio internacional deveria ser elaborada.

A conferência de Bretton Woods ocorre ainda durante a Segunda Guerra Mundial, tendo sido iniciada no mês de julho do ano de 1944. A reunião tinha o objetivo de reaproximar as economias, definindo um novo padrão internacional.

Apesar de ter durado três semanas, as ideias já eram debatidas há alguns anos entre os seus projetistas. Dentre eles se destacam os economistas John Maynard Keynes e Harry Dexter White.

Sistema Bretton Woods

Nos acordos ficou estabelecido o sistema Bretton Woods como base para a gestão monetária para o comércio internacional e para os pagamentos de exportações e importações.

Durante o padrão-ouro, cada país mantinha a sua moeda atrelada ao valor do ouro limitado à quantidade mantida em cada nação. Havendo um excesso de importação, parte da reserva de ouro deveria ser entregue entre os países.

No sistema elaborado em Bretton Woods os delegados concordaram que as moedas passariam a ter os seus valores derivados do dólar. Já a moeda norte-americana, continuaria a ter o seu valor atrelado ao do ouro.

Além de menos limitado em comparação ao antigo sistema, Bretton Woods seria supervisionado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), órgão que foi criado durante a conferência.

Resultados dos acordos de Bretton Woods

Com o sistema financeiro imposto, o FMI seria responsável por manter um fundo de emergência para os países que acabassem por ter altos deficits comerciais - excesso de importações.

Ainda nos acordos, estava previsto a criação do Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), que apoiaria a reconstrução dos países. Esta instituição deu origem ao Banco Mundial.

Já em 1947, o Acordo Geral de Tarifas e Comércio (GATT) continuaria a impulsionar o comércio entre países e reduzindo barreiras ao desenvolvimento econômico.

O sistema de Bretton Woods foi perdendo força ao longo dos anos devido às limitações em manter o dólar atrelado ao ouro.

No ano de 1971, o presidente Richard Nixon determina o fim deste sistema, permitindo que cada país pudesse definir como seria a paridade de duas moedas.

Apesar de seu fim, este sistema conseguiu sustentar e impulsionar o comércio internacional. Além disso, mantém os seus efeitos até os dias atuais, com o FMI e o Banco Mundial ainda em atividade.

Publicado em
Branding: entenda o seu significado para a gestão de uma marca Bretton Woods: saiba o que foi este acordo e sistema monetário BRIC