Laissez-faire

Laissez-faire é um termo em francês que significa “deixe fazer”, utilizado em referência ao pensamento do liberalismo econômico que defende a economia livre de intervenções governamentais.

A liberdade econômica começou a ser discutida por vários pensadores, ainda na era do mercantilismo, em que os países praticavam um grande controle dos seus mercados internos.

A principal defesa das ideias de livre mercado surgiu pelo economista e pensador escocês Adam Smith. Ele defendia que as pessoas agiam com interesses próprios, mas que acabavam por beneficiar uns aos outros, mesmo sem a intenção. O resultado dessas ações concebia o mercado, com a realização do comércio de produtos e serviços entre todos.

Com estes argumentos, a expressão laissez-faire passou a ser utilizada para descrever os comerciantes ou consumidores em ação, sem um governo que os controlasse.

As origens do laissez-faire

As primeiras utilizações deste termo, datam de uma era francesa, também mercantilista, por meio da Fisiocracia. Os fisiocratas defendiam que a agricultura deveria garantir a maior riqueza explorada, liderando os outros setores da economia. Estes, eram influenciados por Pierre de Boisguilbert, que usava a frase “laisse faire la nature” (“deixe a natureza em paz”), como aversão ao controle do comércio na França.

Laissez faire, laissez passer

Os fisiocratas franceses eram compostos por grandes pensadores da economia clássica, como François Quesnay e Vincent de Gournay, que adotaram a frase "laissez faire, laissez aller, laissez passer, le monde va de lui-même" ("deixai fazer, deixai ir, deixai passar, o mundo vai por si mesmo"), articulando a necessidade de existir um livre mercado.

O primeiro registro desta expressão, foi feito pelo escritor Marquês D’Argenson, em 1751, em uma de suas obras que descrevia o cenário da politica francesa, daquela época.

Esses episódios na França, foram essenciais para o desenvolvimento das ideias de Adam Smith sobre o comportamento da economia, como também para os defensores do liberalismo, explicando a razão de o termo ser usado em língua francesa.

KPI Laissez-faireLay Off