Dividendos

O que é um Dividendo?

O dividendo é a parte do lucro de uma empresa que é dividida com seus acionistas, como uma forma de bonificação ao investimento feito.

Ao adquirir uma ação, o acionista passa a ter parte da empresa e os direitos acerca dos lucros que esta tiver. Os dividendos podem ser pagos em dinheiro, como também em forma de ações adicionais, ou seja, uma "parte adicional" da empresa aos acionistas.

Como é feito o pagamento de dividendos

Ao fim do exercício da empresa, normalmente ao ano, semestre ou trimestre, são mensurados os gastos e rendimentos do período, inclusive o quanto deve ser pago ao governo em forma de impostos.

Se houver lucro, o conselho administrativo da empresa decide o quanto deve ser distribuído, considerando que no Brasil é obrigatório às sociedade anônimas distribuírem no mínimo 25% do lucro aos acionistas. Quanto menos dividendos pagar, pode significar que a empresa pretende fazer um reinvestimento em suas atividades.

Aos acionistas inscritos na empresa são transferidos os valores que correspondem às suas partes, o que significa que cada um recebe um valor fixo por ação adquirida, ou calculado percentualmente.

Como calcular o rendimento de um dividendo

Uma forma de saber qual foi o retorno significativo de dividendos é calculando a Dividend Yield (DY), um indicador percentual que expressa o quanto os investidores conseguiram no período.

Para calcular a DY basta dividir o valor do dividendo por ação no período, pelo preço que a ação está sendo cotada no mercado.

Caso, por exemplo, uma empresa como o Banco de Brasil (BBAS3) distribua R$ 7,00 por ação, e neste momento no mercado de ações esteja cotada no valor de R$ 43,00, significa que os dividendos rendem 16,28% (R$ 7,00 / R$ 43,00 x 100%).

Um Dividend Yield muito elevado, pode também indicar esta ação como um produto fraco no mercado financeiro, já que está com a cotação muito reduzida.

Data de pagamento do dividendo

Quando aprovado pelo conselho administrativo, o valor do dividendo deve ser pago até uma data-limite anunciada pela empresa.

A data-limite serve como o último dia que as ações pagam dividendos, e que a partir desta, voltam a circular no mercado sem direito aos dividendos anunciados, conhecidos como "Ex-Dividendos".

Por exemplo, se uma ação é oferecida no mercado a R$ 30,00 cada, sendo o último dia para um pagamento de dividendos de R$ 2,00 por ação. No próximo dia útil, o pregão da Bolsa reabre com esta mesma ação negociada em forma de ex-dividendo com o valor de R$ 28,00.

Considerando ainda o exemplo, se um acionista possuía 300 ações desta empresa, obtendo um ativo no valor de R$ 9.000,00 (300 x R$ 30,00), inicia o próximo dia útil ainda com o mesmo valor de ativo, porém com R$ 8.400,00 em ações e os restantes R$ 600,00 em direitos a receber.

Reinvestimento dos Dividendos

Existem investidores no mercado de ações que preferem reinvestir seus dividendos na compra de mais ações da mesma empresa.

Isso acontece para que haja um proveito dos juros compostos, ou juros de juros, realocando o lucro que obteve com as ações que adquiriu, para obter um lucro adicional na próxima distribuição de dividendos da empresa.