Desemprego no Brasil: saiba qual a taxa atual e como é calculado

O desemprego no Brasil é um dos indicadores oficiais da economia medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

Este índice mede a parte da população que está economicamente ativa mas que se encontra desocupada, por todo o território nacional e analisado periodicamente.

A taxa de desemprego é um dos indicadores do mercado de trabalho que faz parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) do IBGE.

Taxa de desemprego no Brasil

As taxas de desemprego mensais para o ano atual calculadas pelo IBGE são apresentadas na tabela abaixo:

Taxa de desemprego no Brasil em 2019
Mês taxa de desemprego Desocupação Ocupação
Novembro 11,2% 11,9 milhões 94,4 milhões
Outubro 11,6% 12,4 milhões 94,1 milhões
Setembro 11,8% 12,5 milhões 93,8 milhões
Agosto 11,8% 12,6 milhões 93,6 milhões
Julho 11,8% 12,6 milhões 93,6 milhões
Junho 12,0% 12,8 milhões 93,3 milhões
Maio 12,3% 13,0 milhões 92,9 milhões
Abril 12,5% 13,2 milhões 92,4 milhões
Março 12,7% 13,4 milhões 91,9 milhões
Fevereiro 12,4% 13,1 milhões 92,1 milhões
Janeiro 12,0% 12,7 milhões 92,5 milhões

Para os últimos trimestres, os valores estimados pela PNAD podem ser conferidos no gráfico abaixo:

Gráfico de Desemprego no Brasil
Taxa de desemprego por trimestre no Brasil

Como é calculada a taxa de desemprego

Com a pesquisa no mercado de trabalho realizada pelo IBGE, o cálculo da taxa de desemprego considera a população desempregada e a população que se encontra empregada.

Para a População Desocupada (PD) são contabilizadas as pessoas que não têm trabalho mas estão à procura de um. Já a População Economicamente Ativa (PEA) inclui todas as pessoas desempregadas e empregadas.

O cálculo da taxa de desemprego é feito como na fórmula:

  • Taxa de desemprego = [PD ÷ PEA] x 100%

Como é feita a pesquisa de desemprego

A pesquisa é feita trimestralmente pela Pnad Contínua, utilizando uma metodologia que atualiza os valores para cada mês de acordo com uma média com os dois meses anteriores.

Além da desocupação são considerados para a pesquisa informações referentes à quantidade de pessoas com emprego, que é utilizada no cálculo da taxa de desemprego.

O IBGE realiza a pesquisa semanalmente por todo o território nacional, considerando uma amostra de mais de 200 mil domicílios.

A pesquisa considera pessoas com 14 anos ou mais que, durante a semana da pesquisa, tomou medidas para procurar trabalho. Se na semana a pessoa trabalhou mais de 40 horas é considerada como parte da força de trabalho que se encontra ocupada.

As pessoas desocupadas são consideradas aquelas que procuraram emprego na semana da pesquisa e que estão possibilitadas em ocupar o cargo que à procura.

No caso de pessoas que já não estão à procura de emprego mas que gostariam de ter um, estas são consideradas como desalentadas.

Além da pesquisa oficial feita pelo IBGE, uma outra pesquisa das flutuações no mercado de trabalho é elaborada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). A pesquisa é conhecida como Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED).

Conheça outros números da economia brasileira, como a Balança Comercial e a Taxa Selic.

O que são os Derivativos? Desemprego no Brasil: saiba qual a taxa atual e como é calculado DFC (Demonstração do Fluxo de Caixa)