DMPL

A Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL) é um documento que a contabilidade das empresas fazem para evidenciar as alterações do patrimônio líquido.

Esta demonstração não é obrigatória por lei, mas é exigido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que empresas de capital aberto elaborem e a publiquem.

A principal utilidade deste documento está na apresentação mais detalhada das variações de reservas das empresas.

Você pode saber mais sobre Patrimônio Líquido.

DMPL Estrutura

Demonstrações das mutações do patrimônio líquido

A estrutura desta demonstração segue seu objetivo de comparar os saldos do patrimônio líquido do fim do período anterior, as alterações que tiveram durante o ano e os saldos finais do período atual.

Com isso, os leitores deste documento podem saber como a empresa destinou seus lucros, por divisão ou reservas, e os fluxos inerentes.

Agrupando todo o saldo do ano anterior, no patrimônio líquido, são somados e subtraídos os fluxos de cada natureza que alteraram o resultado no período, até o saldo final de todo o patrimônio líquido.

DLPA e DMPL

A Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA) é apenas uma parte da DMPL, onde aparecem ou lucros ou perdas acumuladas, a mesma coluna final onde é detalhado os lucros ou prejuízos acumulados.

Por essa razão, a empresa é autorizada a apresentar somente a DMPL aos acionistas ou outros interessados em saber as alterações que o patrimônio líquido obteve.

A DLPA, por sua vez, calcula e apresenta o destino que os lucros da empresa terão entre a adição ou saída de:

  • Saldo Inicial do Exercício;
  • Soma do Lucro do Exercício;
  • Diminuição em transferência para as reservas do PL;
  • Aumento por reversões das reservas do PL;
  • Pagamento de dividendos;
  • Ajustes de exercícios anteriores;

Este saldo é subtraído pelo mesmo valor para uma transferência de aumento do capital próprio da empresa. Com isso o saldo final é nulo e todas as alterações são feitas e demonstradas em detalhe pela DMPL em seu quadro.