Sustentabilidade

O que é Sustentabilidade?

Sustentabilidade é um conjunto de ações que garante as necessidades humanas sem comprometer as gerações futuras. Ou seja, do ponto de vista ambiental, podem ser ações que poupem água e que restabeleçam áreas verdes compensando a emissão de gases poluentes, mas também, por uma perspectiva social e econômica, atividades promotoras da igualdade e que respeitem as limitações dos recursos, por exemplo. O uso inteligente dos recursos naturais é o que garante um desenvolvimento sustentável.

A origem do termo Sustentabilidade é da década de 80 e sua primeira menção foi em um relatório encomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o impacto das atividades humanas no Planeta Terra. Um grupo de cientistas e especialistas concluiu a finitude dos recursos naturais, e com isto, a geração presente deveria gerenciar suas atividades de forma a não comprometer as necessidades das gerações futuras. A situação foi diretamente ligada às práticas ambientais, de esgotamento de recursos naturais como a água, que comprometem a vida como um todo.

A sustentabilidade ambiental se torna o tema mais urgente e imediato, mas o relatório ainda alerta para os fatores sociais e econômicos, que devem ser equilibrados pelas empresas, formando o Tripple Bottom Line, o tripé da sustentabilidade, usado na criação de um modelo de gestão sustentável.

Sustentabilidade nas empresas

A questão da sustentabilidade está diretamente ligada com o desenvolvimento econômico. Desde o relatório da ONU se percebeu que o crescimento industrial e o consumo dos recursos naturais iriam, muito brevemente, ameaçar o desenvolvimento humano. Rios poluídos em zonas industriais, florestas queimadas em prol de atividades econômicas, entre outros problemas, foram se tornando insustentáveis para o meio ambiente e para a própria economia, já que as formas de produção também passaram a ser sucessivamente afetadas. Com isto foi criado o conceito de sustentabilidade empresarial, que inclui a gestão dos recursos naturais, sistemas produtivos que sejam auto-sustentáveis, ou seja, que não consumam mais do que consigam fazer/recuperar, e práticas de responsabilidade social.

Entre os desafios da sustentabilidade nas empresas estão a conscientização e mudança de cultura interna dos funcionários e o engajamento dos colaboradores nas práticas de reciclagem, economia de recursos e etc. Assim como o envolvimento da diretoria, que deve dar o exemplo.

A implementação das práticas sustentáveis também passam por um problema de preconceito da parte dos gestores, sob a alegação de que representam aumento de custos de produção, o que a longo prazo é exatamente ao inverso. Ao fim, sustentabilidade nas empresas é uma forma de poupar recursos e dinheiro.

Do ponto de vista mercadológico, também é vantagem competitiva. Há um crescente interesse do consumidor em produtos verdes, e aumento da reputação de marca, criado e percebido pelo consumidor.

Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE)

Criado pela Bolsa de Valores de São Paulo, serve de métrica para o nível de comprometimento das empresas do mercado brasileiro com o desenvolvimento sustentável, como forma de indicar aos investidores o andamento da adoção destas práticas entre as companhias.

Como uma empresa pode ser sustentável?

As práticas sustentáveis podem variar muito conforme a área de atuação da empresa, mas existem ações a serem implementadas universalmente, e algumas até bem simples. Seguem algumas dicas:

  • Economia de água: programas de conscientização da equipe para o não desperdício de água, uso de água da chuva para limpeza, e até mesmo o uso de sistemas inovadores na produção industrial que usem menos água no desenvolvimento do produto.
  • Economia de energia: a energia e o combustível utilizados no Brasil são, na grande parte das vezes, provenientes de recursos naturais (como a energia hidrelétrica e o petróleo). Fontes de energia limpas podem ser aproveitadas, como a Eólica e a Solar, e o consumo pode ser reduzido com iniciativas simples, como o desligamento dos computadores ao fim da jornada de trabalho.
  • Descarte adequado de resíduos: não apenas as sobras industriais, mas o lixo do dia-a-dia da empresa pode ser reciclado. Isso inclui o lixo tecnológico.
  • Troca de fornecedores por serviços e produtos mais sustentáveis: a empresa pode passar a consumir alimentos orgânicos, que não contribuem para a poluição do solo com o uso de agrotóxicos; o serviço de entregas por motoboy pode ser trocado por empresas que façam o mesmo de bicicleta, entre outros.
  • Exploração racional dos recursos minerais, respeitando zonas de preservação.
  • Não compactuar com trabalho escravo e/ou infantil: isso inclui o cuidado nos contratos em toda a cadeia de suprimentos.
  • Ter programas que promovam a igualdade de oportunidades: observar se há representatividade de negros, mulheres e portadores de deficiências no quadro da empresa.
  • Remuneração justa dos colaboradores, mostrando que a empresa tem preocupação social e não é focada apenas maximização do lucro.
  • Programas de conscientização também entre os consumidores: práticas de incentivo à sustentabilidade em todas as esferas da sociedade.
Stock Options Sustentabilidade Taxa SELIC